Cidadão americano veterano de guerra é preso pelo ICE

Cidadão americano veterano de guerra é preso pelo ICEUm cidadão americano nascido em Michigan e veterano da Marinha que serviu no Afeganistão ficou vários dias preso pela imigração no mês passado. Agora, a família de Jilmar Ramos-Gomez, de 27 anos, e grupos de direitos dos imigrantes querem uma explicação.

“O fato de ele ter o nome que ele tem, de ter origem étnica que ele tem, quase certamente desempenhou um papel”, disse Miriam Aukerman, advogada sênior da ACLU de Michigan.

De acordo com o Immigration and Customs Enforcement, o próprio Ramos-Gomez disse a oficiais que o entrevistaram que ele era um cidadão estrangeiro vivendo ilegalmente nos Estados Unidos.

“Os oficiais do ICE trabalharam de boa fé com as informações que tinham disponíveis no momento”, disse a agência em um comunicado divulgado à afiliada da CNN, a WOOD-TV.

Ramos-Gomez foi libertado depois de três dias sob custódia do ICE.

Ramos-Gomez ficou detido durante três dias após se declarar culpado por um distúrbio causado em um hospital no oeste de Michigan.

Ramos-Gomez serviu nos fuzileiros navais de outubro de 2011 a agosto de 2014, de acordo com registros militares. Ele foi premiado com inúmeras medalhas por seu serviço.Mas depois que voltou para casa, ele sofre de estresse pós-traumático, de acordo com o ACLU.

“Ele tem episódios em que desaparece”, disse a ACLU, “e quando é encontrado novamente, muitas vezes não se lembra de onde esteve”.

Foi o que aconteceu em novembro, segundo a ACLU, quando autoridades locais em Grand Rapids, Michigan, prenderam Ramos-Gomez depois que ele supostamente ateou fogo em um hospital, acionou um alarme de incêndio e acabou no heliponto do hospital.

Ele se declarou culpado de uma acusação de transgressão de delito e um juiz ordenou que ele fosse libertado, de acordo com seu advogado. Mas em vez de libertá-lo da prisão, as autoridades locais o entregaram ao ICE.

Ramos-Gomez “alegou em declarações verbais ser um estrangeiro ilegalmente presente nos EUA”, disse o ICE em um comunicado divulgado pelo escritório do xerife. “Com base em suas declarações, a ICE apresentou um detentor junto às autoridades locais”.

Mas o advogado de imigração Richard Kessler disse ao The Washington Post que o relato do ICE não forneceu uma explicação suficiente.

“Eu acho que é estereótipo racial”, disse Kessler. “E deveria ter sido evidente que ele tinha problemas de saúde mental bastante significativos”.

Grupos de defesa dos direitos dos imigrantes disseram que o caso destaca o que eles temiam que acontecesse quando as autoridades locais assinassem um acordo para cooperar com o ICE.

“Este é precisamente o tipo de incidente que avisamos que aconteceria”, disse a repórteres a advogada Hillary Scholten, do Centro de Direitos dos Imigrantes de Michigan.

A ACLU está pedindo a funcionários do condado de Kent, Michigan, para investigar o caso – e acabar com seus laços com o ICE.

“Pesquisas mostraram que a colaboração da polícia local com o ICE aumenta os casos de discriminação racial e semeia desconfiança entre a comunidade e os policiais”, disseram os defensores em uma carta. “Esta prática voluntária pode ser interrompida a qualquer momento. A hora de fazê-lo é agora”.

O ICE disse que emite pedidos de detenção a agências locais de aplicação da lei para proteger a segurança pública e cumprir sua missão.

Não é a primeira vez

Ramos-Gomez não é o único cidadão dos EUA que acabou na custódia do ICE.

No mês passado, a ACLU entrou com uma ação judicial contra a detenção de Peter Sean Brown, um cidadão norte-americano que acabou na detenção do ICE na Flórida.

Uma investigação feita pelo Los Angeles Times no ano passado descobriu que o ICE havia liberado mais de 1.400 pessoas sob custódia desde 2012, depois de investigar as alegações de cidadania.

Matthew Albence, um alto funcionário do ICE, disse ao jornal que a agência toma quaisquer afirmações de que um indivíduo detido pode ser um cidadão dos EUA muito a sério.

O ICE atualiza os registros quando os erros são encontrados, disse Albence em um comunicado ao Times. Os agentes prendem apenas aqueles que têm causa provável para suspeitar que são elegíveis para deportação. Com informações da CNN.

Relacionada:

Caso de americano preso pelo ICE foi erro de identidade, diz xerife de Monroe

O post Cidadão americano veterano de guerra é preso pelo ICE apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook