Imigrante de 15 anos alega agressão sexual por agente da fronteira no Arizona

Foto ilustrativa: Adolescente é inspecionada em abrigo. Foto: CBP.

Uma adolescente de 15 anos de idade, de Honduras, disse que um agente da fronteira a agrediu sexualmente durante o que deveria ser uma inspeção de rotina em uma instalação em Yuma, no Arizona.

Relatada primeiramente pela NBC News, a alegação é uma entre dezenas de incidentes relatados que acusam agentes de patrulha de fronteira de agressão, retaliação e humilhação rotineira de crianças migrantes.

A menina hondurenha diz que um oficial grande e barbudo levantou a camisa e colocou as mãos dentro do sutiã. Ele também teria puxado as calças dela, sua calcinha, dizendo-lhe para abrir as pernas e os braços enquanto ele tateava seu corpo. De acordo com o relatório do incidente, isso foi feito à vista de outros agentes de patrulha de fronteira. A garota relatou sentir-se envergonhada “enquanto o oficial falava em inglês com outros oficiais e ria.

Respondendo às alegações, um porta-voz do CBP disse à NBC News que as alegações do jovem de 15 anos – bem como várias outras referentes ao campo de Yuma – “não se alinham com a prática comum em nossas instalações e serão totalmente investigadas”.

“É importante notar que a alegação de agressão sexual já está sendo investigada pelo escritório do Inspetor Geral do Departamento de Segurança Interna”, acrescentou o porta-voz.

Acusações de maus-tratos

O Congresso aprovou recentemente uma lei de ajuda fronteiriça de US $ 4,6 bilhões destinada a melhorar as instalações superlotadas na fronteira entre os EUA e o México. Mas a grande quantidade de alegações da instalação de Yuma, Arizona, sugere que o problema vai além da superlotação e da falta de leitos.

De acordo com os relatórios da NBC News, um jovem de 16 anos mantido no campo de Yuma, disse que agentes da alfândega e da proteção de fronteiras o puniram por reclamar do sabor da comida e da água tirando suas esteiras, forçando-o a dormir no concreto.

Além disso, outros relataram que foram negados chuveiros e telefonemas, foram colocados para dormir no concreto ou na área externa, com apenas um cobertor, e não foram alimentados à noite. Com informações da NBC News.

O post Imigrante de 15 anos alega agressão sexual por agente da fronteira no Arizona apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook