Restaurantes ‘fast food’ reabrem aos poucos para permanência de clientes em Miami

Alguns restaurantes de fast food – que já contavam mais com drive-thru e takeout – ainda não reabriram para que os clientes possam comer no local. 

O McDonald’s, que possui 14.000 locais nos EUA, abriu apenas cerca de 125 salas de jantar até agora. A empresa distribuiu um livro de regras de 59 páginas que os franqueados devem seguir ao reabrir as salas de jantar. Os espaços de lazer devem estar fechados, por exemplo, e as máscaras devem estar disponíveis para os clientes, se solicitados.

Broward e Miami-Dade decidem reabrir praias e hotéis dia 1° de junho

Em Miami 

Para ver como estão funcionando alguns serviços no sul da Flórida, especialmente os de comida rápida, nesse período de reabertura do comércio na Flórida pós pico da pandemia do novo coronavírus, o Gazeta News visitou alguns deles. 

Na quinta-feira, 21, alguns restaurantes na Biscayne blvd, mais especificamente o McDonald’s, na rua 36, o Burger King, na 5398, o Taco Bell e Wendy’s, ambos na 79st com Biscayne Blvd, ainda estavam fechados para clientes fazerem a refeição no lugar, funcionando somente o sistema de entrega e o “drive-thru”. 

O que se pode notar é que o sistema de serviços ‘drive-thru’ do McDonald’s não mudou praticamente nada. A única diferença é que o funcionário da loja leva a máquina de cartão até o carro. 

Questionado sobre o movimento nesse período, o atendente disse que está bem fraco. “No início até tentamos agir com alguma normalidade entre os funcionários, mas agora já estamos cansados do corona”, afirmou. 

Perguntado sobre quando os estabelecimentos vão voltar a receber clientes dentro da loja, ele disse que acha que não vai acontecer tão cedo. 

Apesar da falta de carne que tem afetado fornecedores de muitas redes de comida no Estados Unidos, todos os restaurantes visitados tinham todos os itens do menu. Mas nenhum ainda permite que os clientes sentem para comer dentro do restaurante. Funcionam – portanto – apenas para pegar a comida, o ‘delivery’ e ‘drive thru’. 

Queda e retomada das operações

As transações com clientes dos EUA em redes de restaurantes de serviço completo como Olive Garden e Applebee’s despencaram 79% ano a ano no início de abril, quando os bloqueios fecharam as salas de jantar em todo o país, de acordo com o NPD Group. As vendas de fast food também caíram, mas em 41%.

A Restaurant Brands International, proprietária de Burger King, Popeyes e Tim Hortons, abriu cerca de 1.500 salas de jantar, ou 15% de seu total nos EUA. Os assentos estão mais espaçados do que costumavam ser e os divisores de plástico separam os clientes dos caixas.

“O novo normal” – os desafios da reabertura para empresários brasileiros na FL

Jose Cil, CEO da Restaurant Brands, diz que a abertura de salas de jantar ajuda os clientes a se sentirem mais confiantes ao restabelecer lentamente suas rotinas.

“Dá a eles o conforto de poderem sair de casa e se divertir em um de nossos restaurantes”, disse Cil nesta semana, sentado em uma sala de jantar do Burger King em Miami. Os funcionários com máscaras frequentemente limpam as mesas nas proximidades.Com informações do Sun Sentinel. 

 

Related Images:

[See image gallery at gazetanews.com]

O post Restaurantes ‘fast food’ reabrem aos poucos para permanência de clientes em Miami apareceu primeiro em Gazeta News: O maior Jornal Brasileiro da Florida, nos EUA.

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook