Riviera Nayarit (México) tem mão de obra como desafio

Izabel Reigada

A secretária de Turismo da Riviera Nayarit, Ana Cecilia Llanos, e o diretor geral da OVC, Marc MurphyA secretária de Turismo da Riviera Nayarit, Ana Cecilia Llanos, e o diretor geral da OVC, Marc Murphy

MADRI – Nem investimentos, nem leitos, nem voos estão nos desafios imediatos da Riviera Nayarit, destino turístico no Pacífico mexicano. Segundo o diretor geral do Escritório de Visitantes e Convenções (OVC, da sigla em espanhol) de Nayarit, Marc Murphy, a falta de mão de obra é o principal desafio do destino no curto prazo. “Temos investimentos em andamento e vamos precisar de mão de obra, tanto capacitada quanto para treinamento. E também será necessário desenvolver infraestrutura para atender esses novos moradores que virão trabalhar no destino”, analisou o diretor.

Murphy, que dentro da OVC dirige também a Associação de Hotéis da região, destacou que muitos dos projetos em desenvolvimento na hotelaria são de luxo e alto luxo. “Isso aumenta a necessidade de mão de obra ainda mais capacitada, porque estamos falando de hóspedes mais exigentes.”

Para ele, mais voos deverão ser captados, mas a chegada da Copa Airlines, em dezembro último, com duas frequências semanais entre Puerto Vallarta e a Cidade do Panamá, ainda está sendo comemorada. “Esses voos atendem principalmente os mercados sul-americanos, como o Brasil, que tem forte presença da Copa Airlines”, disse.

NA FITUR

Em evento para apresentação do destino na noite de hoje, na véspera da abertura da Fitur 2019, a secretária de Turismo da Riviera Nayarit, Ana Cecilia Llanos, destacou os dez anos de lançamento do destino como marca turística. “Nesse período, conseguimos colocar o destino entre os cinco mais visitados do México”, comemorou. A secretária celebrou também a conquista do Prêmio Excelencias como melhor destino turístico internacional, que será entregue amanhã, dentro da feira de turismo espanhola.

O Brasil é o sétimo mercado que mais envia turistas ao destino, em ranking liderado pelo próprio México, com quase 50% dos visitantes. Em segundo lugar, estão os Estados Unidos, seguidos pelo Canadá, Reino Unido, Colômbia e Argentina. No Brasil, o destino é representado por Enzo Avezum, junto com Puerto Vallarta, endereço do aeroporto que atende a região.

Algumas das autoridades do turismo da Riviera Nayarit mostraram preocupação com o possível fechamento dos escritórios da Comissão de Promoção de Turismo Mexicana (CPTM), uma vez que a participação nesta edição da Fitur marcaria a última presença do turismo mexicano em feiras internacionais.

O Portal PANROTAS é media partner da Fitur

Fonte: PANROTAS

Comentários Facebook