Brasileiros voltam a liderar compra de imóveis nas regiões central e sul da Flórida

Em meio a um aumento no investimento estrangeiro no mercado imobiliário na Flórida, os brasileiros voltaram a se destacar e a ocupar o primeiro lugar entre os maiores compradores de 2018 nas regiões sul e central da Flórida, de acordo com relatório da Associação Nacional de Corretores de Imóveis.

O cenário de retração dos investidores brasileiros causado pela turbulência política no Brasil e pela alta do dólar manteve os compradores longe da Flórida nos últimos anos está mudando. Em 2018, o Brasil alcançou 20% e se classificou como principal comprador estrangeiro na região de Orlando-Kissimmee-Sanford, liderou o grupo de latino-americanos no sul da Flórida, representando 9% em todo o estado e 12% de todas as compras estrangeiras de imóveis na região dos condados de Miami-Dade, Broward e Palm Beach, segundo a Associação.

Compradores latino-americanos e caribenhos representaram a maior fração dos compradores estrangeiros da Flórida em 36%, seguidos pelos canadenses com 22%, os europeus com 19% e os asiáticos com 11%. Já a Colômbia e a Venezuela empataram em segundo lugar, com 11%, cada um, seguidas pela Argentina e Canadá, com 8% cada. México, França e Itália empataram com 4% cada; e o Reino Unido, a China, o Peru e o Equador com 3% cada.

Flórida atrai ainda mais compradores de imóveis de outros estados

A Associação Nacional de Corretores aponta que compradores estrangeiros investiram US $ 22,9 bilhões em imóveis unifamiliares, sobrados e condomínios existentes na Flórida durante 2018, uma queda de 5% em relação ao nível do período anterior de 12 meses (US $ 24,2 bilhões).

Já nos três condados citados do sul da Flórida, os compradores internacionais gastaram US $ 8,7 bilhões de dólares em propriedades residenciais em 2018, um aumento de 22,5% em comparação com os $ 7,1 bilhões em 2017, calcula o The Real Deal.

Onde compradores estrangeiros mais investem?

A maioria dos compradores estrangeiros se manteve concentrada nas cinco áreas metropolitanas abaixo, conforme cita a Associação Nacional de Corretores:

Miami-Fort Lauderdale-West Palm Beach (54%);
Orlando-Kissimmee-Sanford (9%);
Tampa-St. Petersburg-Clearwater (9%);
North Point-Sarasota-Bradenton (5%);
Cape Coral-Fort Myers (5%).

Crise no Brasil aumenta a oferta de imóveis no sul da Flórida

Camila Machado com a filha em frente à casa recém comprada em Kissimmee, central Florida. Foto: arquivo pessoal.

Volta dos brasileiros

Agentes imobiliários comemoram a volta dos compradores brasileiros. Em Orlando, o corretor de imóveis Juliano Ciampaglia ressalta que os brasileiros não param de investir, mas mudaram a forma de pagamento devido a crise nos últimos anos. “Ao invés de pagarem à vista como faziam nos anos anteriores, muitos estão financiando”, conta.

Como objetivo da compra e tipo de imóvel, muitos brasileiros estão focando em compras de imóveis de ‘short term rental’, ou seja, imóveis para aluguel para temporada, as ‘vacation homes’, explica o corretor da Keller Williams Realty, em Lake Nona, Orlando.

Entram nessa estatística a gaúcha Camila Machado e seu marido que, morando em Natal (RN), resolveram adquirir uma casa na região de Orlando no ano passado , como forma de investimento para aluguel de temporada e também para passeios de férias. “Financiamos uma casa em Kissimmee como investimento, e desde então está sendo alugada por temporada. Este ano vamos passar um mês lá de férias”, diz satisfeita.

Caio Martin, corretor de imóveis na Miami Red Box Realty. Foto: divulgação.

Corretor de imóveis da Miami Red Box Realty, Caio Martin reforça que o investimento de brasileiros continua forte nas setores residenciais e comerciais e que estes estão procurando cada vez mais investir em imóveis de aluguel de temporada para gerar renda.

“Brasileiros estão comprando imóveis como multifamily, espaços comerciais e também propriedades que geram renda através do Airbnb – que temos como o futuro para proprietários que querem desfrutar da propriedade com a família e quando não há uso da família e amigos, que a propriedade gere renda”, afirma.

Segundo Martin, os tipos mais comuns de compra por brasileiros são imóveis multifamily de 16-80 unidades, propriedades perto dos parques em Kissimmee/Orlando e casas que não tem restrições para alugar por aplicativos, apartamentos de alto padrão, mas também há procura até por postos de gasolina.

Já o perfil dos brasileiros das compras mais recentes, segundo o corretor, envolvem empresários, donos de empresas de médio e grande porte, pessoas envolvidas no mundo de esportes e que são normalmente de São Paulo, Paraná, Minas, Rio e Espírito Santo, que podem desembolsar $547,000 para um apto de 3 quartos e 3 banheiros na ICON Brickell ou para uma casa em Orlando que custa em torno de $338,000 5 quartos 6 banheiros, por exemplo.

Leia também

Preço de imóveis no Sul da Flórida sobe em ritmo mais lento desde 2012

O post Brasileiros voltam a liderar compra de imóveis nas regiões central e sul da Flórida apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook