Roberto Lima

Ontem e amanhã

Não acompanhei os primórdios do que viriam a chamar de Rock Rural, rótulo que alguém da imprensa inventou para designar as canções de um grupo de artistas brasileiros do início dos anos 70. Fortemente influenciados pelo Rock And Roll, a viagem musical passava inevitavelmente pelo interior do Brasil. Eles misturavam guitarras elétricas com violas e ... The post Ontem e amanhã appeared first on Brazilian Voice Newspaper. ...

O mel das coisas

Vamos falar do mel das coisas boas. De mais encontros e menos despedidas. Mais delírios e menos porradas. Mais afeto e menos truculência. Vamos falar do mel das palavras bonitas e benfazejas. E esquecer o fel daquelas que envenenam e coalham o sangue. Vamos tecer alegrias e dissolver o rancor. A hora é agora. Afinal, ... The post O mel das coisas appeared first on Brazilian Voice Newspaper. ...

Uma estranha invenção do homem

“A maioria dos homens vive vidas de silencioso desespero” ― Henry Thoreau   As mãos espalmadas escondendo o rosto é o gesto universal dos que sentem vergonha, dos que temem a derrota e não encontram forças para virar o placar adverso antes que se apaguem as luzes. É o medo do fracasso, que se aproxima rapidamente ... The post Uma estranha invenção do homem appeared first on Brazilian Voice Newspaper. ...

Fujona

Não tive um único bichinho de estimação na infância. Pedi, mas papai dizia que havia tantos vira latas na nossa rua, que eu não precisaria de um. Com tantos amigos para jogar futebol e nadar no rio, um cãozinho nem fez falta. Adulto, aqui nos EUA, tive um gato que lutava karatê. Acho que é ... The post Fujona appeared first on Brazilian Voice Newspaper. ...

Bolsonaros, calados, são poetas

A polêmica (mais uma!) começou em Washington, na fala do filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro. Ele disse que os brasileiros indocumentados envergonham o Brasil. Depois, tentou se corrigir, falando daqueles que cometem crimes em outro país. Na sequência, foi o pai, que para bajular Donald Trump, jogou mais gasolina na fogueira, dizendo ser a ... The post Bolsonaros, calados, são poetas appeared first on Brazilian Voice Newspaper. ...

Dona Socorro e o estojo de lápis de cor

Chegamos a São Raimundo em 1967. Nasci em Pedra Corrida – 44 quilômentros acima -, mas fomos ‘arrastados’ pelo Rio Doce, vivendo em diversos povoados ribeirinhos antes de ancorarmos definitivamente em Governador Valadares. Todos os anos, o soldado Antonio Lima era transferido e não tínhamos tempo de criar raiz em nenhum lugar. Não era fácil ... The post Dona Socorro e o estojo de lápis de cor appeared first on Brazilian Voice...