Café

Dona Socorro e o estojo de lápis de cor

Chegamos a São Raimundo em 1967. Nasci em Pedra Corrida – 44 quilômentros acima -, mas fomos ‘arrastados’ pelo Rio Doce, vivendo em diversos povoados ribeirinhos antes de ancorarmos definitivamente em Governador Valadares. Todos os anos, o soldado Antonio Lima era transferido e não tínhamos tempo de criar raiz em nenhum lugar. Não era fácil ... The post Dona Socorro e o estojo de lápis de cor appeared first on Brazilian Voice...