“Us”, de Jordan Peele, chega aos cinemas trazendo um terror inteligente

“US”estreia nesta sexta (22) em salas de cinema dos EUA e do Brasil e promete ser um grande sucesso de crítica e bilheteria. Dirigido pelo premiado diretor Jordan Peele, que já ganhou um Oscar de melhor roteiro originar por “Get Out” em 2018, o longa segue a linha de suspense e terror, com uma história que propõe ao espectador também refletir sobre as questões por trás de seu medo.

US é a sigla de United States. Ao contar a história de uma família que parte em viagem de férias e encontra outra família aterradora – e exatamente igual –, Peele coloca a América no espelho. E não se trata só de uma família de negros, embora o casal principal seja formado por Lupita Nyong’o, num trabalho de voz impressionante, e Winston Duke, que fazia o rei Baku de Pantera Negra. Os melhores amigos do casal são brancos, e encontram uma família exatamente igual, mas diabólica. São os Reds/Vermelhos, e a retórica anticomunista, para fins de consumo, voltou à moda nos EUA de Trump. Peele reflete sobre o medo irracional.

Diferentemente do que ocorre em Get Out!, as tensões raciais não estão no plano principal. No entanto, além de prender a respiração e tomar alguns sustos, também é possível pensar em questões importantes ao assistir ao filme. “Não é sobre raça. É, em vez disso, sobre algo que sinto que se tornou uma verdade inegável: o simples fato de sermos nossos piores inimigos”, disse Peele à revista The Hollywood Reporter. Apesar disso, alguns contrapontos são colocados com ironias sutis, em momentos mais cômicos, que mostram, por exemplo, a amizade que os Wilson têm com uma família branca coadjuvante, que também passa o verão no local. (Com informações do Estadão Conteúdo).

Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook

Marcações: