Surto de sarampo atinge tripulação do navio MSC Seaview

Confirmados 13 casos de sarampo, nenhum passageiro apresentou sintomas. O navio segue com sua programação normal

Por
Giovanna Simonetti

access_time

20 fev 2019, 22h39 – Publicado em 20 fev 2019, 19h48

O maior navio de cruzeiro da temporada 2018/2019 no Brasil, o MSC Seaview, teve 13 casos confirmados de sarampo em sua tripulação. Um mutirão foi realizado na manhã desta quarta-feira (20) no porto de Santos para que mais de 10 mil pessoas fossem vacinadas para a tríplice viral (rubéola, caxumba e sarampo).

Segundo a Agência Brasil, no último sábado, dia 15, o navio atracou em Santos com 13 suspeitas de rubéola entre os tripulantes. Após uma vistoria da Anvisa, o transatlântico seguiu para Santa Catarina – conforme seu roteiro original – com esses funcionários em local isolado dentro da embarcação. Em nota, a MSC disse que na ocasião os funcionários foram isolados e toda a tripulação foi vacinada.

“Depois de concluir todos os procedimentos de inspeção, o navio foi liberado e não houve impacto para os hóspedes”, comunicou a armadora. Exames descartaram infecção de rubéola e, mais tarde, foi confirmado pelo Ministério da Saúde os casos de sarampo. Segundo a MSC, nenhum hóspede reportou sintomas de doença.

Nesta quarta-feira, dia 20, o navio retornou a Santos e o mutirão de vacinação foi realizado. O Ministério da Saúde organizou o procedimento junto com a Anvisa devido à alta transmissibilidade do vírus do sarampo. Mais de 10 mil pessoas foram vacinadas dentro e fora do cruzeiro, tanto as que estavam desembarcando quanto as que embarcavam nesta quarta-feira (20).

Passageiros que estiveram no navio devem ficar atentos para os sintomas do sarampo: febre alta, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, coriza e conjuntivite.

Nas redes sociais, passageiros que estavam no cruzeiro relataram problemas com o ar condicionado da embarcação e que o calor era insuportável.

Fonte: Viagem e Turismo

Comentários Facebook

Marcações: