Ron DeSantis quer que empresas da Flórida forneçam acesso à internet em Cuba

O governador Ron DeSantis disse na terça-feira (13) durante reunião com lideranças políticas no American Museum of the Cuban Diaspora que vai pedir a empresas de tecnologia da Flórida que ofereçam conexões de internet à população de Cuba.

DeSantis prestou solidariedade aos cubanos que têm saído às ruas do sul da Flórida nos últimos dias para protestar contra o governo de Miguel Diaz-Canel e afirmou que é preciso “acabar com a ditadura” na ilha.

Sem fornecer detalhes sobre como seria o processo de envio de dados ao país, o governador acrescentou que faria algumas ligações para “ver quais são as opções” para que isso aconteça. “Temos empresas no Space Coast que lançam essas coisas ”, falou.

Nesta quarta-feira (14), ele enviou uma carta ao presidente Joe Biden pedindo ajuda do governo federal para executar a ação.

A internet móvel no país caribenho foi suspensa um dia após estourarem protestos contra o governo e contra a crise econômica e sanitária. O intuito, segundo a mídia local, é impedir convocações de novas manifestações pelas redes sociais.

Alex Crowther, professor da Florida International University disse ao jornal Miami Herald que há duas maneiras possíveis de os EUA fornecer acesso à Internet para os cidadãos em Cuba. Mas nenhuma delas é fácil.

A primeira seria por meio de balões, como foi feito quando o furacão Maria atingiu Porto Rico. Na época, uma empresa chamada Loon, que era propriedade da Alphabet ligada à GoogleX usou o experimento e deu certo.

Os balões de polietileno, usavam gás hélio e eram controlados por um programa de inteligência artificial.  Enquanto estavam no ar, funcionam como uma torre de celular e se moviam com correntes de vento para levar internet via rede 4G para as pessoas. 

O professor observou, entretanto, que os balões teriam que sobrevoar o espaço aéreo de Cuba e “provavelmente seriam derrubados”.

O outro método seria o utilizado pelas empresas Starlink e Elon Musk para levar internet às comunidades rurais. O sistema inclui uma antena parabólica e um roteador. Tudo o que precisa ser feito para a conexão funcionar é configurar a antena parabólica em cada residência para receber o sinal e passar a largura de banda para um roteador.

Mas o problema é que, para levar internet por essa via, seria preciso, antes, instalar parabólicas na casa dos moradores de Cuba.

Crowther destacou que mesmo no cenário improvável de alguém em Cuba conseguir conectar seu link de satélite, ele correria o risco de ser detectado pelas autoridades se tentasse transformar sua conexão em um ponto de acesso público. “Os parceiros russos do governo cubano são bons em guerra eletrônica. Portanto, assim que você começar a transmitir em Cuba, eles estarão em cima de  você”, analisou.

The post Ron DeSantis quer que empresas da Flórida forneçam acesso à internet em Cuba first appeared on AcheiUSA. Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook