Sob a sombra do rebaixamento no Brasileirão, mas garantido na final da Sul-Americana, o São Paulo joga por um milagre para ir a mais uma decisão, a da Copa do Brasil. Derrotado no Morumbi pelo Flamengo há duas semanas, o time paulista busca uma virada que seria histórica. Nesta quarta-feira, às 21h45, tem de ganhar do rival rubro-negro no Maracanã por três gols de diferença.

Como levou 3 a 1 no jogo de ida das semifinais, o São Paulo, em busca de seu primeiro título na Copa do Brasil, levará a disputa para os pênaltis caso ganhe por dois gols de margem. O Flamengo tem a prerrogativa de poder sofrer uma derrota simples que, ainda assim, avança à final do torneio em que busca o tetra.

A Copa do Brasil dá vaga à Libertadores e é valorizada também por pagar a premiação mais alta do futebol nacional. Quem chegar à final e vencê-la leva R$ 60 milhões. O vice fica com R$ 25 milhões.

O resultado adverso e a fase do Flamengo, invicto há 18 jogos na temporada, tornam a missão são-paulina bastante complicada, mas não impossível. Ceni reconhece que, para passar, a sua equipe tem de jogar uma partida perfeita. “E, mesmo perfeita, você não tem a garantia que vai conseguir. Mas você tem a oportunidade. Não vamos jogar fora essa oportunidade”, afirmou o treinador, que comandou o Flamengo até o início do ano passado.

“Temos mais 90 minutos. Se eu não acreditar e mostrar para eles que é possível, como eles vão acreditar? Sei que é difícil e que é o melhor time, mas não vou me acovardar. Temos que fazer o nosso melhor. Temos os jogadores mais descansados e podemos tentar competir contra a melhor equipe do futebol sul-americano no momento”, avaliou Ceni.

Ceni não terá Gabriel Neves, com lesão grave no joelho direito. Felipe Alves, Marcos Guilherme, Nahuel Bustos e Nahuel Ferraresi são ausências porque não estão inscritos na competição. Jandrei, com isso, retoma a titularidade e ganha mais uma chance de se redimir das falhas recentes.

O Flamengo está vivo em três campeonatos. Finalista da Libertadores e terceiro colocado do Brasileirão, o time de Dorival Junior joga disposto a avançar para mais uma decisão em 2022.

A equipe rubro-negra não perde há dois meses. Não é derrotado desde 10 de julho, quando levou 1 a 0 do Corinthians. Desde então, ganhou 14 jogos e empatou outros quatro. Mas amargou dois tropeços seguidos nas últimas duas rodadas do Brasileirão. Estava, porém, com uma escalação quase reserva nessas partidas. Nas Copas, Dorival Junior escala os titulares e tem conseguido resultados expressivos.

A vitória no Morumbi não ilude Dorival. O treinador passou a seus atletas que joguem com seriedade porque sabe que “o futebol prega peças”. A virada do São Paulo sobre o Atlético-GO na Sul-Americana é prova disso e foi citada pelo comandante rubro-negro.

“Do outro lado, tem uma equipe muito bem preparada, treinada e com qualidades. A equipe que é finalista da Sul-Americana, então não é por um acaso que está na situação que está”, afirmou.

“Teremos um grande jogo, pode ter certeza disso. A virada sobre o Atlético-GO serve de alerta para a nossa equipe para que não cheguemos a um momento como esse. Por isso que vai a campo a melhor equipe possível”.