Raquel Dodge dá 30 dias para saída da atual equipe da Lava-Jato na PGR, diz revista

A nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, decidiu dar prazo de 30 dias para a saída da atual equipe da Operação Lava-Jato na PGR, que havia sido nomeada por seu antecessor, Rodrigo Janot.

As informações são da revista Época , que teve acesso à minuta da portaria a ser publicada por Dodge depois de sua posse, marcada para segunda-feira (18). 

: Dodge indica mais 9 nomes para gestão e anuncia reforços na Lava-Jato O pensamento de Rodrigo Janot em 12 frases O fim da era Janot na PGR

A nova procuradora-geral deve estabelecer que os principais nomes da atual equipe montem um gabinete de transição, por 30 dias, para repassar informações ao novo grupo. Conforme a publicação, apenas dois procuradores serão mantidos.

Mudanças em cargos estratégicos são consideradas normais em processos de troca de comando da PGR. No entanto, segundo a reportagem, a portaria causou desconforto no atual grupo de trabalho da Lava-Jato, já que parte dos investigadores negociava sua permanência. 

Dodge havia anunciado que todos os integrantes da equipe anterior estavam convidados a permanecer. Por esse motivo, a portaria teria sido vista por procuradores como descumprimento da promessa.