Juiz federal derruba pergunta sobre cidadania no censo de 2020

Juiz federal derruba pergunta sobre cidadania no censo de 2020Um juiz federal em Nova York derrubou a proposta do governo Trump de reintroduzir uma questão sobre cidadania no censo de 2020.

A decisão bloqueia um movimento que, segundo os críticos, desencorajaria os não-cidadãos de participar do Censo.

O juiz Jesse Furman disse na terça-feira (15) que a proposta é “ilegal”, declarando que “a decisão do Secretário de Comércio Wilbur Ross de adicionar uma questão de cidadania ao Censo 2020 – mesmo que não viole a própria Constituição – é ilegal por várias razões independentes e deve ser anulada”.

O Departamento de Justiça pediu às autoridades que acrescentassem a questão da cidadania, dizendo que precisava de melhores dados sobre a população em idade de votar para ajudar a reforçar a Lei dos Direitos de Voto. Os defensores dizem que esta é uma questão de senso comum que simplesmente faz sentido perguntar.

A administração provavelmente recorrerá da decisão. A Suprema Corte já concordou em ouvir uma parte do caso no próximo mês.

Pelo menos dois outros casos, um na Califórnia e outro em Maryland, contra a questão da cidadania estão em andamento.

No centro do caso está a forma como a reintrodução da questão da cidadania no censo de 2020 afetará os dados que o governo reúne. O Censo é um documento crucial para determinar como os recursos federais são alocados. E também como os distritos eleitorais são sorteados para o período de 10 anos seguinte. O objetivo é dar conta de todos os que vivem nos Estados Unidos, não apenas dos cidadãos americanos. A questão da cidadania está fora do censo desde 1950. Com informações da CNN.

Relacionada:

Pelo menos doze estados processam governo Trump pelo Censo 2020

O post Juiz federal derruba pergunta sobre cidadania no censo de 2020 apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook