Emílio Odebrecht diz que executivo declinou convite para sucessão

“Apesar de cogitado para a presidência do Conselho de Administração da Odebrecht S.A., tendo eu, inclusive, explicitado a alguns companheiros do grupo sobre o meu desejo de tê-lo como presidente do conselho, [Souza] comunicou-me dias atrás que não poderia aceitar o conviteâ€, escreveu Emílio Odebrecht.
A reportagem da Folha afirma que Marcelo Odebrecht, ex-presidente do grupo, havia conseguido derrubar o nome de Souza, que deveria assumir o conselho a partir de junho.
Emílio Odebrecht disse que Souza informou que, após 30 anos na empresa, “estava se afastando para permitir renovação mais ampla no CA [conselho administrativo] e entendimento entre os acionistasâ€.
Na sexta-feira, Emílio indicou Ruy Sampaio como seu sucessor. Sampaio é diretor da Kieppe, que controla a Odbinv, que detém 100% do capital da Odebrecht S/A.
Emílio Odebrecht afirmou ainda que “a participação de Newton de Souza [então vice-presidente da área Jurídica da Odebrecht S.A.] e a de outros executivos citados em notícias sobre o ‘Refis da Crise’, de 2009, se restringiu, exclusivamente, à s discussões técnicas e legais mantidas pelo setor empresarial com o governo federalâ€.
Após deixar a prisão, no final de 2017, Marcelo Odebrecht que mostravam que Souza conhecia irregularidades praticadas pela empresa, mas não se tornara delator.

Fonte: Folha de S.Paulo

Comentários Facebook