Médico prevê pico de mortes por coronavírus nos EUA em até três semanas

O pico de mortes causadas pelo novo coronavírus nos Estados Unidos deve acontecer daqui duas ou três semanas. A avaliação foi feita por Ira Longini, médico epidemiologista ligado ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças do país, em entrevista à CNN.

A própria CNN lembra que o cálculo é feito com base em estatísticas nos EUA e no exterior até aqui. No entanto, afirma que dois outros especialistas em doenças “concordaram amplamente” com a estimativa: William Schaffner, especialista em doenças infecciosas da Universidade Vanderbilt, e Arnold Monto, professor de epidemiologia da Escola de Saúde Pública da Universidade de Michigan. “Acho que os Estados Unidos atingirão um pico de mortes nas próximas duas ou três semanas, já que o tempo de duplicação parece ser de dois a três dias”, disse o epidemiologista Ira Longini. Segundo o médico, as medidas de proteção devem seguir em vigor também após o início da queda de casos, de forma a manter o controle da pandemia. “Vamos ver o que acontece nas próximas duas a três semanas. Também podemos ficar de olho na China quando eles começarem a relaxar as restrições lá”, explicou.

A projeção de Stefan Flasche, pesquisador da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, é mais cautelosa. Para ele, é cedo para conseguir uma estimativa precisa. “Uma possibilidade é que podemos realmente reverter a disseminação, como é feito na China e na Coreia do Sul, e chegar a um ponto de suspender as medidas de distanciamento”, disse Flasche. “Mas podemos ter que repetir esse ciclo algumas vezes por causa de um inevitável ressurgimento de casos na ausência de imunidade da população. Nesse cenário, veríamos vários picos nos próximos 12 meses”, estimou.

Fonte: Brazilian Press

Comentários Facebook