Leis obsoletas para seguro de automóveis são risco para motoristas na Flórida

COLABORAÇÃO*

A Flórida tem leis de seguro automotivo muito antigas e muito débeis, que não mudaram muito desde os anos 1970. Para dirigir um carro na Flórida, uma pessoa só precisa ter o que é chamado de PIP (que significa “proteção contra danos pessoais”) ou seguro sem culpa. Infelizmente, muitas pessoas acreditam que, se tiverem esse seguro, terão “cobertura total”. Em mais de 20 anos representando vítimas de acidentes de carro, ouvimos frequentemente que a pessoa ferida tem “cobertura total”, apenas para descobrir que ela tem o mínimo necessário. O PIP–ou seguro sem culpa–está longe de ser “cobertura total”.

As leis de seguro de automóveis da Flórida datam da década de 1970, quando o estado aprovou um estatuto de seguro sem culpa. Essa lei estabelece que seu seguro pagará os primeiros $10 mil de suas contas médicas e salários perdidos (menos a franquia), independentemente de quem seja culpado no acidente. A ideia era de que todo segurado fosse obrigado a ter essa cobertura e, para obtê-la, não era preciso provar que sofreu o que se chama de “lesão permanente” no acidente. Ao mesmo tempo, para processar a pessoa que o feriu por danos, como dor e sofrimento, despesas médicas e contas e salários perdidos, você deve provar que tem uma lesão permanente (como um osso quebrado ou hérnia de disco, por exemplo).

O problema é que a Flórida não mudou muito essa lei desde os anos 1970. E todos nós sabemos que o valor dos carros e das contas médicas são muito maiores hoje do que na década de 1970. Em outras palavras, $10 mil não valem hoje em dia a mesma coisa que valiam em 1970.

Portanto, se você estiver em um acidente e suas contas médicas e/ou salários perdidos excederem $10 mil, ou se quiser entrar com uma ação por dor e sofrimento, você precisa de uma de duas coisas: primeiro, você precisa esperar que a pessoa que causou o acidente tenha cobertura para lesões corporais, ou você precisa ter cobertura de UM (uninsured motorist).

Qual é a cobertura de lesões corporais e cobertura UM, podemos perguntar? Bem, combinados, eles constituem o que é de fato uma “cobertura total”. A cobertura para lesões corporais fornece o seguro de modo que se você causar um acidente sua seguradora pagará os danos (por exemplo, contas médicas e dor e sofrimento) da pessoa que você feriu. A cobertura UM (Uninsured Motorist Coverage ou Underinsured Motorist Coverage) fornece cobertura de forma que se a pessoa que causou a colisão e feriu alguém não tiver nenhum seguro ou seguro suficiente, a seguradora da vítima pagará os danos.

Infelizmente, como a Flórida exige que os motoristas tenham apenas seguro PIP/sem culpa, e como muitas pessoas pensam que essa cobertura sozinha é uma “cobertura total”, muitos motoristas no estado não têm cobertura de lesões corporais ou cobertura UM. De fato, um estudo encomendado em 2017 pelo Insurance Research Council (que é um grupo comercial da indústria de seguros) descobriu que 26,7% dos motoristas da Flórida não têm seguro algum, classificando a Flórida em primeiro lugar no país em número de motoristas sem seguro nas ruas. Certamente é uma posição que não queríamos ter.

Considerando que a Flórida tem mais de 15 milhões de motoristas com carteira, e 26,7% estão sem seguro, há cerca de 4 milhões de automóveis rodando por aí sem seguro. Finalmente, e embora eu nunca tenha visto um estudo ou estatística oficial sobre o assunto, minha experiência me diz que o sul da Flórida tem um número desproporcional de motoristas com apenas PIP ou nenhum seguro.

Portanto, se você deseja a verdadeira “cobertura total”, para que você, sua família e qualquer outra pessoa que possa estar em seu carro possam estar totalmente protegidos em caso de acidente que cause ferimentos, ligue para seu agente de seguros hoje e certifique-se de ter cobertura de lesões corporais e cobertura de motoristas não segurados. Aproveite e pergunte também ao seu agente sobre colisão, cobertura de aluguel de carro e seguro de gap, que são apenas alguns dos outros tipos de cobertura que também se enquadram no guarda-chuva de “cobertura total”.

*Colaboração de Manoela Gripp, do escritório de advocacia Wites Law Office – (954) 933-4400.

The post Leis obsoletas para seguro de automóveis são risco para motoristas na Flórida first appeared on AcheiUSA. Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook