Tuíte de Rihanna sobre protesto histórico irrita governo da Índia

Rihanna

Legenda da foto,

Postagem de Rihanna para seus 101 milhões de seguidores levou o nome da cantora ao topo da lista de assuntos mais comentados do Twitter na Índia

O governo da Índia acusou “indivíduos estrangeiros” e celebridades de “sensacionalismo”, após um tuíte da popstar Rihanna manifestar apoio ao protesto de agricultores no país asiático.

Horas após a postagem da cantora, a ativista adolescente das causas climáticas Greta Thunberg e a sobrinha da vice-presidente dos Estados Unidos, Meena Harris, também tuitaram em apoio aos agricultores.

Suas postagens, amplamente compartilhadas, se tornaram virais e geraram milhares de reações.

Os agricultores têm protestado nos entornos de Nova Déli contra novas leis agrícolas que visam reduzir a participação do Estado no setor e abrir espaço para a iniciativa privada.

Os protestos, que já duram três meses, são considerados o maior desafio até agora do premiê Narendra Modi. Eles chegaram às manchetes internacionais na semana passada, quando uma carreata de tratores realizada pelos agricultores terminou em confrontos violentos com a polícia, com saldo de um manifestante morto e dezenas de policiais feridos.

Alguns manifestantes invadiram o histórico Forte Vermelho de Nova Déli e ocuparam o monumento até serem expulsos pela polícia.

Grupos de agricultores e lideranças sindicais condenaram a violência, mas disseram que não iriam interromper o protesto.

Nesta terça (2/2), uma barreira de contenção com muros improvisados, arame farpado e pregos foi erguida em divisas de Nova Déli para evitar a entrada dos manifestantes.

Ao mesmo tempo, em uma declaração nesta quarta-feira (3/2), o Ministério das Relações Exteriores da Índia disse que a “legislação reformista relacionada ao setor agrícola” foi aprovada pelo Parlamento após amplo debate e discussão. O governo alega que essa reforma vai aumentar as riquezas produzidas pelo setor.

“A tentação de [postar] comentários e hashtags sensacionalistas nas redes sociais, especialmente por celebridades e outros, não é precisa ou responsável”, disse a pasta, em referência aos comentários de influenciadores nas redes.

O tuíte de Rihanna na terça-feira trazia o link de uma reportagem da CNN sobre o bloqueio da internet nos locais onde estão os manifestantes. A postagem levou o nome da cantora (que tem 101 milhões de seguidores) ao topo da lista de assuntos mais comentados da rede social na Índia.

O post dela gerou uma corrente global de solidariedade aos agricultores, embora tenha também despertado críticas de simpatizantes de Modi – alguns alegando que os manifestantes estão praticando atos extremistas para “dividir a Índia”.

A Índia suspendeu serviços de internet móvel em três áreas nos entornos da capital, Nova Déli, onde dezenas de milhares de agricultores estão acampados em protesto contra a nova legislação.

O governo afirma que o bloqueio visa “manter a segurança pública”.

Um agricultor ouvido pela BBC afirmou que o governo indiano está agindo de forma “desumana”. “Isso inclui cortar eletricidade, o suprimento de água e a internet (nos locais dos protestos). E agora o governo está fazendo uma barricada. Isso precisa parar imediatamente”, afirmou o agricultor.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: BBC

Comentários Facebook