Sete perguntas sobre a crise com a Coreia do Norte – e as possibilidades de uma guerra

Direito de imagemGetty Images.

Trump disse esperar que líder norte-coreano ‘seja racional’, mas alertou para possibilidade de confronto entre os países O Japão mobilizou seu maior navio de guerra na primeira operação do tipo desde que o país aprovou uma polêmica legislação ampliando o papel de sua força militar, no momento em que a região passa por uma escalada na tensa relação entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte.

O porta-helicópteros Izumo está escoltando um navio americano de abastecimento que cruza as águas japonesas rumo à frota naval dos EUA na região – onde está o porta-aviões Carl Vinson, enviado pelo presidente Donald Trump.
No fim de semana, Trump disse que gostaria de resolver a crise diplomaticamente, mas reconheceu que um “conflito muito grande” seria uma possibilidade.

A grande preocupação dos EUA e países vizinhos à Coreia do Norte, como Coreia do Sul e Japão, é com o poderio nuclear e militar do país comunista, quem, apesar de ameaças de sanções, segue realizando testes de mísseis.
O governo americano diz que endurecerá as sanções econômicas contra Pyongyang e que ativará um sistema de defesa antimísseis na Coreia do Sul.

Fonte: BBC