Michel Maffesoli: ‘Nem Macron nem Le Pen estão em sintonia com a população’

PARIS – Para o francês Michel Maffesoli, um dos mais celebrados pensadores franceses contemporâneos, a disputa presidencial entre o ex-ministro centrista Emmanuel Macron e a líder da extrema-direita Marine Le Pen ilustra um sistema político em estado de agonia que “vai ressurgir em algo novo”. Segundo o sociólogo, a França real é representada, hoje, no voto de abstenção.
Como o senhor analisa esta eleição?
É a expressão do que chamo de transfiguração do político. Estamos num momento em que a política está perdendo o que era sua verdadeira vocação, a gestão racional da cité, e assume formas paroxísticas e caricaturais. E o resultado desta eleição é a ilustração disso. É um verdadeiro problema para a França ser obrigada a escolher entre (Marine) Le Pen, um nacionalismo fechado, do retorno às fronteiras, e (Emmanuel) Macron, que para mim é a superficialidade, a impostura política, sem gravidade ou profundidade, o tecnocrata querido, bonito e inteligente, o genro perfeito. Nenhum dos dois está, do meu ponto de vista, em sintonia com a população. Na minha opinião, o primeiro partido da França será a abstenção. E, além disso, há muitos jovens que aos 18 anos não tomaram a iniciativa de se inscrever para votar.

Fonte: Extra Online