Metro, o cavalo de corrida que escapou de ser sacrificado ao virar pintor

Metro era um cavalo de corridas – chegou a ser um dois mais velozes em pistas no Estado americano de Nova York – até um problema de saúde acabar com sua carreira.
Ele teve sérias lesões nos joelhos; em 2012, após meses de tratamento, exames mostraram que as articulações iriam se fechar em dois anos.
Seus donos, o artista plástico Ron Krajewski e sua mulher, Wendy, achavam que teriam de sacrificá-lo.
Eles tinham adotado o animal em 2009. Até então, era conhecido como Metro Meteoro, o campeão de oito corridas que renderam US$ 300 mil (R$ 950 mil) em prêmios.
“Não quis deixá-lo abandado no pasto. Fiquei pensando em como aproveitar o tempo que nos restava”, conta Ron.
Ele notou que Metro gostava de balançar a cabeça para chamar atenção e pegar objetos com a boca. Ron o ensinou a segurar um pincel. O cavalo começou então a dar pinceladas em telas de quadros.
Ron achou que os trabalhos do cavalo eram bons o suficiente para serem expostos em uma galeria local em Gettysburg, no Estado da Pensilvânia, no Estados Unidos.

Fonte: BBC