Inelegível, líder oposicionista defende eleições como saída para crise na Venezuela

Direito de imagemBBC Mundo.

Henrique Capriles está convencido de que a saída para a crise são as eleições Para encontrar Henrique Capriles, um dos principais líderes de oposição na Venezuela, é preciso passar pelo olhar suspeito de guarda-costas armados e se espremer para atravessar a grade que guarda o edifício em que fica seu escritório.

Uma imagem que ilustra o clima permamente de tensão que vive o país.
O ex-candidato presidencial, recentemente tornado inelegível para cargos públicos por 15 anos, defende a luta nas ruas como meio de pressionar o governo do presidente Nicolás Maduro, a quem responsabilidade pelo grave crise política e econômica em que vive o país.

BBC visita alvo de ‘Mãe de Todas as Bombas’: ataque de Trump afetou mesmo o Estado Islâmico?Como uma pulseira fitness incriminou marido por assassinato de americanaCapriles quer a realização de eleições.
Em 2013, ele teve uma derrota apertada para Maduro no pleito presidencial (a diferença foi de menos de 2% dos votos válidos). O candidato da oposição se recusou a contestar o resultado nas ruas.
“Havia condições para que o país iniciasse um processo de guerra civil.

Fonte: BBC