Egito mata dois suspeitos de fabricarem bombas

Além dos ataques de Hasm, o Egito também está enfrentando uma insurgência da filial local do Estado Islâmico, tanto na península do Sinai como, mais recentemente, no Cairo e outras cidades, onde atentados com bombas em igrejas mataram mais de 70 pessoas desde dezembro.

Fonte: G1