Cresce imigração de venezuelanos para a Colômbia

17/09/201702h00Segundo o governo colombiano, há 4.500 venezuelanas trabalhando como prostitutas em toda a Colômbia. Em abril, a Corte Constitucional determinou que as trabalhadoras do sexo venezuelanas teriam direito a pedir visto de trabalho no país.
As cifras oficiais apontam que cerca de 1,5 milhão de venezuelanos já se instalou na Colômbia no último ano, quando a crise no país vizinho se acirrou, mas só 60% estão com a situação regularizada.
Esse número vem aumentando, uma vez que centenas de pessoas têm cruzado a fronteira todos os meses.
A busca por cidades grandes, como Bogotá e Medellín, é alta, pois há mais chances no mercado de trabalho. Mas é nos Departamentos costeiros que a situação é mais grave, porque eles são os mais pobres. Com isso, os sistemas de saúde e de educação operam no limite e por vezes faltam recursos para atender o público.
POBREZA
Em Cartagena, cidade com 900 mil habitantes, mais de 300 mil pessoas estão abaixo da linha de pobreza. A cidade vive, ainda, uma crise política, com o prefeito preso.
Segundo dados da Secretaria do Interior, em 2015, foram atendidos nos hospitais públicos da cidade 909 venezuelanos.

Fonte: Folha de S.Paulo