As variáveis que poderiam levar Le Pen a uma improvável vitória na França

Direito de imagemReuters.

Para convencer eleitores, Le Pen afirma que Macron simboliza continuidade do impopular governo Hollande Com o encerramento da campanha presidencial francesa, o centrista Emmanuel Macron permanece como grande favorito para o segundo turno do pleito, que será realizado neste domingo.

As últimas pesquisas projetam uma vitória com folga de Macron, que soma 62% a 63% das intenções de voto e disputa contra a rival de extrema direita Marine Le Pen, da Frente Nacional (FN).
Especialistas descartam a possibilidade da vitória de Le Pen. A vantagem de Macron nas pesquisas cresceu após o debate na TV entre os dois candidatos, na quarta-feira.

“Não é possível que ela ganhe”, afirmou à BBC Brasil Pierre Martin, cientista político do Centro de Pesquisas Científicas da França (CNRS). “Nem mesmo Le Pen continuaria acreditando em sua eventual vitória.”Em crise com ruralistas, Kátia Abreu flerta com esquerda e critica ‘reacionários’Kim contra Kim? O que diz o ‘plano’ para matar líder que a Coreia do Norte alega ter descobertoNo entanto, apesar da ampla vantagem de Macron, alguns fatores poderiam alterar o resultado esperado e favorecer Le Pen na véspera da votação.

Fonte: BBC