As chances de sofrer um acidente aéreo – e sobreviver a ele

Direito de imagemAFP.

Em 2015, 68 acidentes foram registrados, dos quais apenas quatro resultaram em fatalidades, com 136 vítimas Além de comover, grandes tragédias na aviação costumam alimentar outro sentimento nas pessoas: o receio de voar.

Mas o fato é que morrer em uma catástrofe aérea é algo bastante raro. Atualmente, para cada um milhão de aviões que decolam, menos de dois (1,6) apresentarão problemas no percurso, revelam dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês).
Essa probabilidade inclui imprevistos de todos os tipos, não apenas os grandes infortúnios. Se consideradas somente situações com mortes, a proporção é ainda menor: apenas dez incidentes fatais ocorrem a cada 40 milhões de voos.

A árvore que guiou a história humana e sustenta vida de milhares de espéciesPor que recorri a uma vaquinha virtual para adotar uma criança órfã”A chance de um indivíduo sobreviver um acidente que ameaça a vida é boa, quase 56%. Se excluirmos acidentes onde todos os passageiros morreram e considerarmos apenas os que são “tecnicamente sobrevivíeis”, então, a média de sobrevivência sobe para 71,1%”, explica o professor da Universidade de Greenwich Edwin Galea, que é matemático, especialista em engenharia de segurança e desenvolvedor de simulações.

Fonte: BBC