Ala moderada do Partido Republicano é desafio para ‘Trumpcare’

06/05/201702h20Vencido na última quinta (4), agora é hora de o governo de Donald Trump mirar a apertada maioria de seu partido no Senado para tentar cumprir de substituir o Obamacare.
Só que, depois de ceder à pressão da ala mais conservadora para obter a aprovação da Lei de Saúde Americana entre os deputados, Trump terá agora que cortejar senadores republicanos mais moderados, preocupados com o impacto das mudanças sobre a cobertura de saúde para os mais pobres e os mais velhos.Carlos Barria – 4.mai.2017/ReutersO presidente Donald Trump sorri ao lado dos legisladores após aprovação do fim do ObamacareMembros da liderança republicana no Senado, como Roy Blunt, do Missouri, já declararam que os senadores do partido vão querer redigir sua própria lei. Para isso, um pequeno grupo começou a se reunir, na quinta, com o líder da maioria na casa, Mitch McConnell, para definir as “prioridades” dos senadores.
De acordo com John Cornyn, vice-líder republicano no Senado, o grupo é plural o bastante para representar os diferentes pontos de vista dos parlamentares do partido na casa.Ilustração Carolina Daffara/Editoria de Arte/FolhapressNesta sexta (5), a Casa Branca, tentou demonstrar confiança quanto à tramitação do projeto no Senado e ao poder de persuasão de Trump.

Fonte: Folha de S.Paulo