A corrida contra o tempo para encontrar submarino com 53 tripulantes desaparecido na Indonésia

Um militar está em frente a um mapa da área de busca pelo desaparecido submarino da Marinha da Indonésia KRI Nanggala, em um comando no Aeroporto Ngurah Rai em Bali, Indonésia, 23 de abril de 2021

Crédito, EPA

Legenda da foto,

Militares estão estudando a área onde está o KRI Nanggala 402

Militares americanos estão enviando ajuda à Indonésia, na busca por um submarino que desapareceu na quarta-feira (21/04) com 53 tripulantes.

As autoridades indonésias estimam que restam apenas algumas horas para que o oxigênio acabe no submarino desaparecido.

O KRI Nanggala 402 sumiu durante exercícios na costa de Bali, desencadeando uma busca frenética.

Equipes encontraram uma mancha de óleo em uma área onde o submarino pode estar submerso. Isso sugere que pode haver danos a um tanque de combustível, o que teria contribuído para o acidente com o submarino.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse que os EUA estão “profundamente tristes” com as mais recentes descobertas.

“Nossos pensamentos estão com os marinheiros indonésios e suas famílias”, disse Kirby em um comunicado. “A convite do governo indonésio, estamos enviando veículos de aviação para ajudar na busca pelo submarino desaparecido.”

Crédito, Anadolu Agency/Getty Images

Legenda da foto,

A marinha da Indonésia está correndo contra o tempo para encontrar o KRI Nanggala-402, retratado aqui em uma imagem de arquivo

Os militares indonésios disseram na noite de quinta-feira (22/04) que detectaram indícios de um objeto a uma profundidade de 50 a 100 metros e posicionaram navios com equipamento de rastreamento por sonar na esperança de que fosse o KRI Nanggala 402.

“Só temos até as 3h de amanhã [sábado], então estamos maximizando todos os nossos esforços hoje”, disse o porta-voz militar indonésio Achmad Riad. “Com sorte, haverá um raio de luz.”

Desde então, pelo menos seis navios de guerra, um helicóptero e 400 pessoas estiveram envolvidos na busca. Cingapura e Malásia despacharam navios para a área, e Austrália, França e Alemanha também ofereceram assistência.

“Continuamos esperando, continuamos orando”, disse à BBC Ratih Wardhani, cujo irmão, o major Wisnu Subiyantoro, está entre os marinheiros a bordo do submarino.

“Esperamos que Deus facilite o esforço da equipe de resgate conjunta da Marinha da Indonésia e de outros países, e eles trarão com sucesso o submarino Nanggala com seus 53 funcionários para se reencontrarem com suas famílias com alegria”, disse ela.

“Essa é a nossa esperança. Só podemos apoiá-los com nossas orações e nosso otimismo de que eles voltarão.”

Crédito, Dok.keluarga

Legenda da foto,

O major Wisnu Subiyantoro está entre os 53 tripulantes desaparecidos

O KRI Nanggala 402 perdeu contato logo após solicitar permissão para mergulhar durante exercícios de torpedo na manhã de quarta-feira. O submarino de construção alemã é um dos cinco operados pela Indonésia. Ele foi construído no final dos anos 1970 e passou por uma reforma de dois anos na Coreia do Sul, concluída em 2012.

Um porta-voz da Marinha disse à BBC que esta é a primeira vez que a Indonésia perde um de seus submarinos. Mas incidentes semelhantes aconteceram em outros lugares.

Em 2000, o Kursk, um submarino da marinha russa, afundou durante manobras no Mar de Barents, com a perda de todos os 118 tripulantes. Uma investigação descobriu que um torpedo havia explodido, detonando todos os demais. A maior parte da tripulação do Kursk morreu instantaneamente, mas alguns sobreviveram por vários dias antes de sufocarem até a morte.

Em 2003, 70 oficiais navais chineses e tripulantes morreram em um acidente em um submarino da classe Ming durante exercícios.

E em 2017, um submarino militar argentino desapareceu no Atlântico Sul com 44 tripulantes a bordo. Ele foi localizado um ano depois e as autoridades disseram que o submarino havia implodido.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: BBC

Comentários Facebook