Homem é acusado de ameaçar matar Trump em CT

Foto24 Donald Trump Homem é acusado de ameaçar matar Trump em CT
Numa carta endereçada a Trump, Gravelle escreveu: “Eu, Gary Gravelle, como soldado fiel da AKA estou indo para MATAR Donald Trump”

Gary Gravelle enfrenta 16 acusações, incluindo ameaças ao presidente, boatos e enviar maliciosamente informações falsas sobre explosivos

Na sexta-feira (10), Gary Gravelle, de 51 anos, morador em Connecticut, foi acusado de ter ameaçado matar o Presidente Donald Trump e enviado pelos correios diversas cartas com o que ele alegava ser Anthrax a vários lugares, inclusive uma sinagoga e mesquita. Ele enfrenta 16 acusações, incluindo ameaças ao presidente, boatos e enviar maliciosamente informações falsas sobre explosivos, informou o procurador de justiça do Distrito de Connecticut, John H. Durham.

Gravelle, que também é conhecido como Ronald Prejean, foi identificado na autuação como membro da organização branca e separatista “American Knights of Anarchy” (AKA), segundo o jornal New Haven Register.

Numa carta de dezembro endereçada a Trump ele escreveu: “Eu, Gary Gravelle, como soldado fiel da AKA estou indo para MATAR Donald Trump”.

Além disso, Gravelle teria enviado cartas contendo um pó branco que ele alegou ser Anthrax à sinagoga Congregação Adath Israel, em Middletown (CT). A carta que ele teria enviado ao Islamic Center em New London continha o pó e a nota dizendo: “Você morre”.

As autoridades detalharam que algumas cartas continham talco e não Anthrax.

Durante o mesmo período, Gravelle teria enviado e-mails com ameaças e ligações telefônicas dizendo que ele detonaria bombas em vários locais, incluindo o Burlington International Airport em Vermont, o Federal Detention Center, SeaTac em Seattle e a um grupo em New Haven (Conn.) de apoio a adultos com problemas mentais.

O réu poderá ser condenado a até 100 anos de prisão, caso seja considerado culpado.

Fonte: Brazilian Voice

Comentários Facebook