Quatro ideias de brasileiro em prêmio global para recuperar escola dominada por violência

Image caption ‘É um projeto que dá resultado se o gestor se abrir à gestão democrática’, afirma o diretor Diego Mahfouz Faria Lima | Foto: Divulgação A Escola Municipal Darcy Ribeiro costumava aparecer no noticiário de São José do Rio Preto (interior de São Paulo), mas não por motivos bons.

Em 2012, um adolescente foi flagrado em sala de aula com uma pistola semiautomática; em 2014, uma discussão entre dois alunos de 14 e 15 anos escalonou para agressões e virou caso de polícia. Salas e banheiros eram frequentemente depredados pelos próprios alunos.
Esse foi o cenário que Diego Mahfouz Faria Lima encontrou ao assumir, três anos atrás, a direção da Darcy Ribeiro, escola do ensino fundamental com mais de 800 estudantes. “Era uma das escolas mais violentas da região. Quando vim conhecê-la, não só achei a fachada feia, como vi que o muro era cheio de buracos, onde (usuários) guardavam suas drogas. Os banheiros não tinham nem vaso sanitário”, conta ele à BBC Brasil.

Projeto busca nova geração de políticos em favelas do RioO que é o centro na política brasileira e quem quer ocupar esse espaço na eleiçãoComo reverter o ciclo de violência, desmotivação e baixas notas de escolas?
Lima adotou estratégias baseadas, sobretudo, em recuperação do espaço físico e no engajamento dos alunos e da comunidade.

Fonte: BBC

Comentários Facebook

FN