O secretário da Fazenda e Planejamento do estado de São Paulo e ex-diretor-executivo da IFI, Felipe Salto, em entrevista à CNN, afirmou que a mudança no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) que ocorreu após seguir uma definição do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) pode fazer com que o preço do gás de cozinha caia R$ 3,40.

Dessa forma, o utensílio doméstico vendido em São Paulo terá uma redução de aproximadamente R$ 850 milhões na receita. Outro impacto também apresentádo pelo secretário foi o de R$ 0,48 no preço da gasolina do estado.

Ele destacou ainda que o efeito na mudança da alíquota quanto na base de cálculo  pode chegar a R$ 12 bilhões, se não considerar os efeitos da taxa de energia. “Mas, se perdemos na base do cálculo [a questão energética], podemos perder R$ 18 bilhões, no horizonte de 12 meses”.

De todo modo, Salto ressaltou que o estado de São Paulo tem um caixa elevado e uma situação fiscal que permite acomodar a queda na receita. Porém, ele adverte que outros secretários de diferentes estados tem uma preocupação maior com a receita.

O ICMS é um imposto que garante a receita dos estados, sendo que mais de 20% é destinado à saúde e educação.

Até a noite desta sexta-feira (1º), treze estados haviam anunciado a redução do ICMS sobre combustíveis, segundo levantamento feito pela CNN. São eles: Alagoas, Espírito Santo, Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo.

Fonte: CNN Brasil