Mulheres venezuelanas marcham contra a repressão e pela paz

06/05/201714h24As mulheres saíram às ruas neste sábado (6) na Venezuela em uma marcha para exigir o fim do que chamam de “selvagem repressão” do governo chavista aos opositores e para pedir o fim da violência.
Lideradas por deputadas e outras líderes da oposição, centenas de mulheres marcharam até a sede do ministério do Interior e da Justiça, no centro de Caracas, para rejeitar a atuação das forças de segurança, que dispersam com frequência os protestos contra o governo com gás lacrimogêneo, balas de borracha e jatos de água.
Manifestações similares foram convocadas em outras cidades.
Os , exigindo eleições gerais como solução para a crise política e econômica no país, deixaram 37 mortos e centenas de feridos e detidos, de acordo com a Procuradoria.
“A ditadura vive seus dias finais e Maduro sabe. Por essa razão, vemos esses níveis sem precedentes de repressão. Então, hoje é a vez das mulheres avançarem”, disse a ex-parlamentar María Corina Machado.
Por sua vez, Asia Villegas, vice-ministra da Igualdade de Gênero, disse que as mulheres oficialistas caminhariam até a Defensoria Púbica, igualmente no centro da capital, onde os protestos da oposição não conseguem chegar.

Fonte: Folha de S.Paulo