Júri da maior chacina de SP levará até 12 dias e terá segurança especial

17/09/201713h28Sob esquema especial de segurança e com possibilidade de duração de até 12 dias, o julgamento de de participação na da história de São Paulo terá início da tarde desta segunda-feira (18) em Osasco, cidade da região metropolitana da capital paulista.
Em agosto de 2015, ataques em série de homens encapuzados deixaram um saldo de 17 pessoas assassinadas em Osasco e na vizinha Barueri. Irão a julgamento os policiais militares Fabrício Emmanuel Eleutério, 32, e Thiago Barbosa Henklain, 30, e o guarda municipal de Barueri Sérgio Manhanhã, 43. O júri do também PM Victor Cristilder, 32, será realizado em data ainda não marcada, porque ele foi o único que recorreu da sentença que mandou todos a júri.
A defesa dos outros três réus preferiu não recorrer de decisão porque afirma de todos os réus por absoluta falta de provas. Os recursos, assim, só iram mantê-los por mais tempos na prisão. Todos eles, que se declaram inocentes, estão presos há cerca de dois anos.
De acordo com a acusação, a chacina foi provocada por um grupo de PMs, de Osasco, e guardas civis, da vizinha Barueri, que se uniram para vingar a morte de dois colegas deles em dias anteriores.

Fonte: Folha de S.Paulo