Expectativa de vida nos EUA registra maior queda desde a 2ª Guerra Mundial

A expectativa de vida dos americanos diminuiu um ano e meio em 2020 e o coronavírus é o culpado, de acordo com um levantamento do Centers for Disease Control (CDC).

Segundo o órgão, no ano em que a pandemia de covid-19 explodiu no mundo, o tempo de vida médio nos EUA passou de 78,8 anos de idade para 77,3. 

Foi o maior declínio em um ano desde a Segunda Guerra Mundial, quando a expectativa de vida reduziu 2,9 anos entre 1942 e 1943.  Em todos os EUA, 606 mil pessoas faleceram por causa da covid-19 até o momento.

A queda mais severa foi registrada entre homens de origem hispânica que moram nos EUA. Até 2019, a longevidade média desse grupo era 81,8 anos – maior que os negros ou brancos não hispânicos. Agora é de 78,8 anos, uma queda de 3,7 anos.

Em seguida vem os afro-americanos que sofreram uma redução de 2,9 anos em seu tempo médio de vida, passando de 74,7 em 2019 para 71,8 em 2020.

Além das milhares de mortes por covid-19, o CDC identificou outras causas responsáveis pelo diminuição na expectativa de vida no país, como as mortes por overdose de drogas.

Mais de 93 mil pessoas faleceram por overdose no ano passado; o número mais alto relatado em um único ano em toda a história.  Homicídio, diabetes e doenças crônicas do fígado que podem estar relacionadas com alcoolismo também contribuíram.

A disparidade em expectativa de vida entre homens e mulheres também aumentou em 2020, com mulheres agora vivendo 80,2 anos, ou 5,7 anos a mais que os homens e seis meses a mais do que havia sido visto em 2019.

The post Expectativa de vida nos EUA registra maior queda desde a 2ª Guerra Mundial first appeared on AcheiUSA. Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook