Donos de food trucks removidos da Praça Mauá relatam prejuízos

Temoção do último food truck na Praça Mauá, no último dia 26 Foto: Divulgação/Gastronomia ItineranteFechados há 20 dias por determinação da Prefeitura, os food trucks que ficavam na Praça Mauá, Zona Portuária do Rio, sofrem com o prejuízo. Além de arcar com despesas da folha de pagamento dos funcionários, os donos dos veículos estão com um grande estoque de comida.
No último dia 26, a Secretaria Municipal de Fazenda cassou as licenças de funcionamento dos food trucks, que iria até o fim de dezembro, e deu menos de 24 horas para que eles deixassem a Praça Mauá. Os seis veículos que funcionavam no local foram afetados, e temem não conseguirem um posicionamento favorável da prefeitura.
Clientes nos food trucks, antes da remoção Foto: Divulgação/Gastronomia Itinerante
Dono do Gastronomia Itinerante, que funcionava desde março deste ano, o chef João Ferretti calcula que sua perda financeira seja em torno de R$ 100 mil. Além do investimento inicial para comprar e reformar o food truck, ele está pagando um estacionamento mensal de R$ 250 para guardá-lo e tem mais despesas com seis funcionários:
— Não tenho onde deixar o truck e tive que pagar um estacionamento. Ainda alugo uma cozinha industrial e pago um contador, um especialista em marketing digital e os funcionários que trabalham comigo no food truck.

Fonte: Extra Online