Brasileiros são acusados de espalhar a variante do coronavírus na Europa

O descontrole da pandemia de covid-19 no Brasil tem feito com que a comunidade brasileira que vive na Europa se torne alvo de ataques xenofóbicos. Nas redes sociais, posts e comentários ofensivos acusam os brasileiros de espalhar a variante P.1. no continente.

Na França, a hashtag #VariantBresilien tem sido usada em vídeos e memes no Twitter, dirigidos, principalmente, às mulheres brasileiras, que foram associadas à variante.

Em um vídeo que teve muito repercussão no microblog, um homem vai até uma famosa área de prostituição em Paris, conhecida como Bois de Boulogne, e começa a perguntar se os profissionais do sexo são brasileiros. “Variante brasileira? Você acaba de chegar à França?”, pergunta ele.

Em outra charge, o coronavirus aparece usando um fio-dental, em uma referência ao tradicional biquíni típico do Brasil. Em outro, uma pessoa transexual vestida com roupas vibrantes desembarca no aeroporto com os dizeres: “Variante brasileira chega na França”. Há também uma imagem de uma brasileira  com vestimenta carnavalesca em um caixão e os dizeres: haverá penas suficiente para toda a França”, entre várias outras. Confira algumas:

Para evitar a disseminação da variante da P.1, cepa responsável pelo agravamento da crise sanitária no Brasil, a França suspendeu  todos os voos de e para o país sul-americano na última terça, uma medida que vigorava apenas até esta segunda-feira.

Agora, os viajantes procedentes do Brasil que violarem a quarentena obrigatória de 10 dias ao chegar à França terão que pagar uma multa de € 1,5 mil.

Na Irlanda, onde muitos brasileiros vivem e trabalham em setores como “delivery”, os relatos são de que pedidos de entregadores brasileiros têm sido cancelados por medo de que eles estejam contaminados.

“Um cliente me disse, na minha cara, que brasileiros estão aqui espalhando doenças, que trouxeram a covid-19. Ele gritou e me perguntou por que eu não voltava para a minha terra”, diz Anderson Santos, em uma das publicações.

Em Portugal, onde os voos diretos com o Brasil estiveram suspensos entre 29 de janeiro até a última sexta-feira (16 de abril), também há relatos de discriminação.

Uma brasileira de Minas Gerais que mora em Portugal há dois anos, disse ter sido ofendida na fila do supermercado, após um outro cliente identificar seu sotaque. Segundo ela, o homem disse que brasileiros só estão no país para espalhar o coronavírus e tomar emprego dos portugueses.

Além dos brasileiros, a comunidade chinesa também relata aumentos nos casos de discriminação e agressões.

The post Brasileiros são acusados de espalhar a variante do coronavírus na Europa first appeared on AcheiUSA. Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook