Um blecaute que ocorreu na tarde de quinta-feira (21) já interrompe a circulação de trens da região metropolitana do Rio de Janeiro no ramal Gramacho-Saracuruna há cerca de um dia. A SuperVia, concessionária que opera o sistema, trabalha para restabelecer o serviço nas 37 estações atingidas, mas não tem previsão de quando ele será normalizado.

O ramal Gramacho-Saracuruna liga a cidade de Duque de Caxias ao centro do Rio de Janeiro, passando por bairros da zona norte da capital, como Vigário Geral, Penha, Olaria e Bonsucesso. Além disso, partem da estação Saracuruna as extensões para Vila Inhomirim e Guapimirim, que também foram interrompidas.

A SuperVia ainda investiga a causa do blecaute, mas afirma ser provável que um furto do cabo alimentador de energia, na proximidade da subestação de Benfica, tenha provocado danos em seis pontos do sistema de energia do ramal.

A interrupção levou ao fechamento de 37 estações de trem na região metropolitana, impactando fortemente a volta de trabalhadores e estudantes para a Baixada e zona norte na noite de quinta-feira, e seu deslocamento para o centro na manhã desta sexta-feira. Segundo a SuperVia, 30 mil passageiros utilizam os trens do ramal apenas no horário de pico pela manhã.

Sem os trens como opção, passageiros relatam lotação nos serviços de ônibus. Para lidar com essa demanda, a Federação das Empresas de Mobilidade Urbana do Rio de Janeiro (Semove) disse que as empresas que operam na Baixada Fluminense, especificamente as de Duque de Caxias, reforçaram a frota em circulação, colocando nas ruas todos os ônibus disponíveis.

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários, Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) abriu um boletim de ocorrência para apurar o ocorrido. A agência afirma, por meio de nota, que o problema foi “causado por um cabo de rede aérea partido, na altura da estação Penha” e informa que enviou uma equipe técnica ao local.

Fonte: Agência Brasil