Jair justifica titulares no Botafogo: ‘Quis dar ritmo aos jogadores’

O técnico Jair Ventura surpreendeu no sábado ao escalar praticamente todos os titulares do Botafogo diante do Santos, no Engenhão, em rodada do Brasileirão. A ideia deu certo: o time carioca venceu por 2 a 0. Mas preocupou a torcida, por causa da proximidade do jogo com o Grêmio, na quarta, em duelo decisivo por vaga na semifinal da Copa Libertadores.

“O Campeonato Brasileiro é equilibrado. A gente sempre fala, mas é verdade. A ideia era dar ritmo para alguns atletas, como João Paulo, que sentiu um pouco contra o Grêmio. E Lindoso, voltando de lesão. E também preservar jogadores que tinham risco de lesão. O importante é que estamos pegando a parte de cima da tabela. Já jogamos com equipe alternativa também, quando perde é o Botafogo”, afirmou o treinador.

Embalado pelo triunfo sobre o Santos, que ainda sonha com o título do Brasileirão, o Botafogo vai encarar o Grêmio, em Porto Alegre. Na ida, no Rio, houve empate sem gols. “A torcida do Grêmio vai lotar, a equipe deles é forte, a gente sabe, vice do Brasileiro no momento. Tem dois jogadores de seleção, Arthur e Luan. Mas estamos otimistas, entendemos o espírito da Libertadores”, projetou Jair.

Ele lembrou que o time carioca enfrenta maior desgaste por ter entrado na Libertadores antes, na fase anterior a de grupos. “Começamos antes, perdemos na parte física, mas estamos mais maduros. Penso muito no gol qualificado. O Grêmio tem que jogar, precisa do gol também, e todo mundo sabe a força do Botafogo. Hoje perdemos vários gols, poderia ser um placar elástico, mas a equipe foi fantástica.”

Se leva desvantagem pelo desgaste, o Botafogo terá como trunfo a experiência de jogar partidas decisivas nesta temporada. “Estou desde janeiro assim, não é algo que apareceu no meio do ano, no fim do ano, mais uma decisão. Estamos acostumados. Colo-Colo, Olimpia, fase de grupos, agora com o Nacional. Cada grande jogo você ganha uma experiência fantástica. Uma coisa que mostra que estamos focados é o nosso rendimento hoje. Bati nessa tecla, importância do hoje, viver o hoje.”

Fonte: ISTOÉ Independente