No segundo embate, um Lula bem nervoso foi mais réu que candidato

TvFolhaLula durante depoimento para Sergio Moro, ocorrido nesta quarta (13) na Justiça Federal em Curitiba13/09/201719h04Quatro meses atrás, Luiz Inácio Lula da Silva permeou seu com Sergio Moro de ironias e com um firme propósito de estabelecer um discurso para a militância do PT. Nesta quarta (13), o que foi o petista acuado e agressivo, obrigado a falar sobre o objeto da ação que responde e tolhido em suas manifestações mais politizadas.
Se isso deveria ser a normalidade num processo judicial, a realidade aguda da crise política brasileira tornou o episódio uma exceção. De lá para cá, Lula se manteve à frente de pesquisas de intenção de voto para a Presidência em 2018, mas foi condenado pelo mesmo Moro e agora sua elegibilidade depende de uma improvável reversão total da sentença pelo .
A expressão corporal de Lula mudou. Se demonstrava algum nervosismo e ansiedade no depoimento de maio, agora ficou perto de explodir verbalmente em vários momentos. Foi notável seu embate com a representante do Ministério Público, que acabou mal para Lula: num dado momento, ele a chama de “querida” e é repreendido por Moro, que exige o “doutora” ou “senhora procuradora”.

Fonte: Folha de S.Paulo