Tim Vickery: O populismo perigoso – e seu papel na briga de dois carecas por um pente

Direito de imagemEduardo MartinoHá 35 anos, os exércitos da Argentina e da Grã-Bretanha estavam se preparando para a guerra nas ilhas localizadas no sul do oceano Atlântico – Las Malvinas para os argentinos, The Falklands segundo os britânicos.

Na época eu tinha quase 17 anos, e a situação me deixava confuso. Tanto tempo depois, estou me aproximando dos 52 anos, e a situação ainda me deixa confuso – uma prova, sem dúvida, da minha própria falta de evolução.
Sigo pensando que a melhor definição do conflito veio do escritor argentino José Luis Borges, que o comparou com dois carecas brigando por um pente.

Falava-se de reservas de petróleo por perto, mas não vejo isso como o grande motivo para a guerra. Neste caso, tudo é negociável. Mais difícil de negociar é a questão da soberania, especialmente quando países querem agir como crianças, e quando os seus governos têm motivos políticos para tal.
A ditadura argentina foi em busca de um triunfo, querendo – e conseguindo – colocar o povo na rua agitando bandeiras.
Mas, na sua ignorância, esqueceu que o governo britânico, muito mal nas pesquisas, também poderia se beneficiar de um triunfo.

Fonte: BBC