O raro fenômeno atmosférico que teria inspirado ‘O Grito’, um dos quadros mais famosos do mundo

Direito de imagemAFP.

Famosa mundialmente, pintura ‘O Grito’ foi feita por Edvard Munch no fim do século 19 O céu de cores intensas no quadro O Grito não é apenas um símbolo da angústia que atormenta o protagonista da famosa obra criada pelo norueguês Edvard Munch em 1892.

Segundo uma nova teoria proposta nesta semana por uma equipe de pesquisadores noruegueses, as linhas amarelas, laranjas e vermelhas são provavelmente a reprodução de um raro tipo de nuvem que aparece de tempos em tempos no norte da Europa.
As nuvens estratosféricas polares teriam gerado um grande impacto em que as tivesse visto pela primeira vez, garantem estes cientistas.

O que são as turbulências de céu claro que deixaram 27 feridos em um voo entre Rússia e TailândiaOs pais que submetiam filhos a pegadinhas no YouTube – e perderam a guarda de 2 deles
Direito de imagemWikipedia.

Pensava-se que obra de Munch refletia efeitos de uma erupção “Hoje em dia, o público tem à disposição muito mais informações científica do que naquela época, e Munch com certeza nunca tinha visto estas nuvens”, explica Helene Muri, pesquisadora da Universidade de Oslo, na Noruega, que apresentou o estudo na última edição do congresso anual do Sindicato de Geociência Europeia, em Viena, na Áustria.

Fonte: BBC