O arquiteto transformado em diamante após a morte – e por que isso causa controvérsia

Direito de imagemJill Magid/Cortesia da Galeria Labor.

No diamante azulado há, escrita a laser, a frase ‘Sou sinceramente teu’ As cinzas de Luis Barragán, o arquiteto mais importante da história moderna do México, agora formam um diamante. Ele tem 2,02 quilates, não foi lapidado e tem um sutil tom azulado.

E foi incrustado em um anel de prata, com jeito de joia de noivado, algo tornado ainda mais evidente pelo nome que recebeu: A Proposta.
Mas a artista americana Jill Magid, responsável pela obra, não quer pedir ninguém em casamento. O diamante faz parte de uma campanha para que o arquivo profissional de Barragán, o único mexicano a ganhar o Priztker – uma espécie de Nobel da Arquitetura -, volte ao país de origem.

Os brasileiros que superaram o ‘ensino massificador e chato’ e viraram campeões da matemáticaEstado indiano distribui porretes para noivas se protegerem de maridos bêbadosA joia criou discórdia: exposta até outubro no Museu Universitário de Arte Contemporânea (MUAC), na Cidade do México, como parte de uma exibição sobre o arquiteto, ela despertou um intenso debate sobre os limites da arte.

Fonte: BBC