A história da argentina que sobreviveu a três naufrágios desastrosos – incluindo o do Titanic

Direito de imagemViolet Jessop / Governo Britânico.

Violet Constance chegou a trabalhar como enfermeira da Cruz Vermelha em uma das embarcações As probabilidades de estar em duas das maiores catástrofes náuticas da história parecem remotas. E ainda mais remota a possibilidade de alguém conseguir sobreviver a ambos os eventos e ainda assim seguir navegando.

Mas Violet Jessop conseguiu e, por isso, ganhou o apelido de “Senhorita Inafundável” no início do século 20.
Ela era tripulante de três das maiores embarcações das primeiras décadas de 1900 quando os navios sofreram acidentes – alguns trágicos. Jessop trabalhava como camareira ou enfermeira no naufrágio dos navios da maior, mais moderna e luxuosa frota da época: o Olympic, o Titanic e o Britannic.

As chances de sofrer um acidente aéreo – e sobreviver a eleJogo da Baleia Azul: Até que ponto devemos nos preocupar?Trajetória
Direito de imagemWikimedia Commons .

Nesse estaleiro de Belfast foram construídos o Olympic, o Titanic e o Britannic, que aparece na foto No primeiro desastre, ela viajava no transatlântico britânico RMS Olympic quando a embarcação colidiu com um navio de guerra na costa do Reino Unido em 1911.

Fonte: BBC