Após audiência de custódia, Joesley Batista ficará preso na PF em São Paulo

Após audiência de custódia na Justiça Federal em São Paulo, o empresário Joesley Batista, dono da J&F, ficará preso na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal (PF) em São Paulo, na região da Lapa.
Joesley foi ouvido hoje (15) pelo juiz João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo em audiência de custódia, que serve para que o acusado relate as condições em que foi preso. Na audiência, o juiz decidiu manter a prisão preventiva do empresário, alegando que, por suas condições financeiras, há “risco concreto de fuga”.
A audiência, que se refere à investigação sobre Joesley e seu irmão Wesley Batista no processo que apura se eles teriam usado informações privilegiadas para lucrar no mercado financeiro (insider trading), durou cerca de meia hora. Durante a audiência, Joesley negou que tenha sofrido maus-tratos durante sua prisão e disse que é inocente e não cometeu o crime.
Joesley e Wesley se entregaram à PF em São Paulo no último domingo (10). Eles foram transferidos para Brasília no dia seguinte. Nesta sexta-feira, Joesley foi levado para São Paulo para participar da audiência de custódia.

Saiba MaisJanot anula imunidade penal concedida a Joesley e SaudTRF3 nega habeas corpus a Joesley e Wesley Batista
O advogado de defesa do empresário, Pierpaolo Bottini, disse que vai entrar ainda hoje com um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedindo a liberdade de seu cliente.

Fonte: Agência Brasil