Filme “Gilda Brasileiro” encerrará temporada do AfroPop

Foto8 Gilda Brasileiro Filme “Gilda Brasileiro” encerrará temporada do AfroPop
A personagem do título, Gilda Brasileiro, com seu país no sobrenome, tem 52 anos, professora de química e é uma mulher forte

A personagem do título luta para descobrir provas irrefutáveis do comércio contínuo de escravos africanos no Brasil do século XIX

Na segunda-feira (17), o AfroPoP conclui a temporada de 2 episódios com um filme em destaque no Brasil; o incrível “Gilda Brasileiro: Contra o Esquecimento”, dos cineastas Roberto Manhães Reis e Viola Scheuerer. Um filme que explora a cultura, identidade e memória de Gilda, professora de química, que trabalha para descobrir provas irrefutáveis do comércio contínuo de escravos africanos no Brasil do século XIX, depois que o país o proibiu em 1831. Mais importante, ela luta para destacar as experiências dos escravos em meio a uma cultura que tende a ser esquecida.

Imagens assustadoras de plantações com escravos na região do Vale do Paraíba, no interior do Brasil, pelo fotógrafo Marc Ferrez. Essas mesmas imagens ajudam os espectadores a voltar para este período sombrio da história mundial com Gilda, enquanto ela viaja para aprender mais sobre suas próprias raízes e as de sua nação.

A personagem do título, com seu país no sobrenome, tem 52 anos e é uma mulher forte. Filha de pai afrodescendente e mãe judia-alemã, Gilda pesquisa a história de uma estrada clandestina, usada por traficantes de escravos no século XIX. Encontra documentos relevantes, mas ninguém mais na sua cidade, a paulista Salesópolis, parece interessado em vasculhar o passado. O filme recupera essa história com o apoio de imagens de época feitas pelo fotógrafo Marc Ferrez.

Fonte: Brazilian Voice

Comentários Facebook