O CEO da Intel, Pat Gelsinger, acredita que a atual escassez de componentes eletrônicos durará até 2024, uma previsão mais pessimista em relação às estimativas que indicavam melhorias já para o próximo ano.

“Acreditamos que a escassez global de semicondutores vai arrastar-se até 2024, das nossas estimativas anteriores de 2023, porque essa escassez impactou o equipamento e algumas das linhas de produção de fábricas estão agora ainda mais afetadas”, adiantou o executivo em entrevista à CNBC.

Significa isto que poderá ver dificuldades na aquisição de determinados produtos eletrônicos, como consoles de jogos, CPUs e GPUs – alguns dos itens que mais têm sido afetados pela escassez de componentes nos últimos anos.