Em Tóquio, as medalhas de ouro têm o perfume das mulheres

As previsões indicam que poderemos quebrar alguns tabus nos Jogos Olímpicos de Verão que se encerram no dia 8 de agosto em Tóquio. 

Segundo o analista em Olimpíadas Guilherme Costa do ge.com, o recorde de medalhas já foi igualado, 19 no total, e o objetivo agora do Brasil no quadro geral é superar os sete ouros obtidos na Rio 2016. Até o momento são quatro, e o país tem cinco grandes chances de título: vôlei feminino, Beatriz Ferreira e Hebert Conceição (boxe), Isaquias Queiroz (canoagem) e futebol masculino. Ainda há chances, correndo por fora, no hipismo e na marcha atlética.

De acordo com essas previsões, o esquadrão brasileiro tem evoluído, mas é inegável que são as mulheres que tomaram a dianteira. Das quatro medalhas de ouro conquistadas até quinta-feira (5), três foram obtidas pelas atletas brasileiras: Rebeca Andrade, na Ginástica; Ana Marcela Cunha, na Maratona Aquática, e Martine Grael e Kahena Kunze. Apenas Ítalo Ferreira, no Surfe, foi o responsável pelo ouro do time masculino até agora. Como citado acima, podemos conquistar mais medalhas de ouro e melhorar nossa posição no Quadro de Medalhas e ficar no Top 12 – o que seria um resultado excelente.

Quando se monta uma delegação tão heterogênea, vão aos Jogos Olímpicos alguns favoritos em suas modalidades e outros que já sabem que serão meros participantes, pois possuem chances remotas de conquistar medalhas.

Aqui, relacionamos aqueles que fizeram bonito com ótimo desempenho, assim como aqueles que eram apontados como favoritos e decepcionaram, por uma série de fatores, como lesões, instabilidade emocional, forte concorrência etc. 

Melhores atletas brasileiros em Tóquio (até quinta-feira, 5 de agosto)

Italo Ferreira

Em um esporte estreante, o surfe, Italo conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil. Chegou como um dos favoritos e mostrou muita atitude e coragem para vencer todos duelos.

Rayssa Leal

Mesmo com apenas 13 anos, a skatista não sentiu a pressão e mostrou por que é uma das melhores do mundo na modalidade street. Terminou em 2º lugar e, além do bom desempenho na pista, também mostrou simpatia e carisma, com danças e sorrisos.

Kelvin Hoefler

O skatista conseguiu a primeira medalha do Brasil em Tóquio. Ele já era apontado entre os principais atletas da modalidade e venceu uma disputa emocionante pra ficar em 2º lugar.

Rebeca Andrade

A primeira medalha do Brasil na ginástica foi conquistada na modalidade mais complexa: Rebeca competiu em quatro aparelhos e esteve muito perto do ouro. A apresentação no solo, ao som de “Baile de Favela”, não foi perfeita, mas empolgou no Japão e no Brasil. Ouro que veio no aparelho Salto sobre o Cavalo. 

Ana Marcela Cunha

A atleta baiana nadou 10 quilômetros em mar aberto e chegou em primeiro lugar, faturando mais uma medalha de ouro para o Brasil nessa modalidade peculiar.

Martine Grael e Kahena Kunze

Outras mulheres brasileiras que se deram bem no mar foram Martine Grael e Kahena Kunze. As velejadoras faturaram a medalha de ouro na classe 49er FX pela segunda vez consecutiva, pois já haviam conquistado dedalha de ouro no Rio de Janeiro em 2016.

Fernando Scheffer

O nadador conseguiu uma das medalhas mais surpreendentes. Scheffer baixou muito o melhor tempo dele nos 200m livres e ficou em 3º lugar.

Mayra Aguiar

A judoca conquistou a terceira medalha de bronze em Olimpíadas. Entrou pra história como a maior medalhista do Brasil em esporte individual.

D‌aniel Cargnin

O judoca surpreendeu na categoria até 66kg. Tem apenas 23 anos e mostrou potencial para ir ainda mais longe no esporte.

Laura Pigossi e Luisa Stefani

As tenistas paulistas ficaram com a medalha de bronze no tênis feminino, tornando-se as  primeiras a ganhar medalhas nesta modalidade. O desempenho foi ainda mais surpreeendente, porque elas formaram a dupla às pressas.

Abner Teixeira

O boxeador de 24 anos é a maior surpresa do Brasil até agora. Ele não era cotado para conseguir medalha entre os pesos pesados, mas já chegou à semifinal. Não há disputa pelo bronze no boxe, então ele já garantiu no mínimo a 3ª posição.

Lucas Verthein

O remador disputou a categoria skiff e conseguiu o melhor desempenho de um brasileiro nessa modalidade. Chegou na semifinal e agora sonha em ir mais longe na Olimpíada de 2024.

Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi

Calderano repetiu o melhor desempenho brasileiro no tênis de mesa, pois chegou nas quartas de final. E Tsuboi conseguiu superar a própria marca, alcançando as oitavas de final.

Darlan Romani

O catarinense ficou em 4º lugar no Arremesso de Peso, mas conquistou a torcida com sua simpatia e com o esforço individual feito para disputar uma Olimpíada.

Piores atletas brasileiros em Tóquio (até quinta-feira, 5 de agosto)

Futebol feminino

Mais uma vez a Seleção Brasileira feminina não conseguiu sucesso na Olimpíada. Dessa vez, a eliminação aconteceu nas quartas de final, após disputa nos pênaltis, contra o Canadá.

Rafael “Baby” Silva

O judoca tem duas medalhas olímpicas e havia expectativa de mais uma. Mas Rafael perdeu para Tushishvili e Teddy Riner, com atuações fracas.

Tatiana Weston-Webb

As duas surfistas brasileiras não conseguiram ir muito longe na disputa. Mas Tatiana foi a grande decepção, pois caiu nas oitavas de final. Já Silvana Lima só perdeu nas quartas, quando enfrentou a medalha de ouro Carissa Moore.

Pâmela Rosa e Leticia Bufoni

As duas estavam entre as cinco melhores skatistas do circuito mundial, mas não conseguiram nem sequer chegar às oitavas de final. Pâmela mostrou a foto de uma lesão grave, que a impediu de ter um desempenho melhor.

Gabriel Medina

Após ter sido derrotado na semifinal para o japonês Kanoa Igarashi, o surfista brasileiro se queixou das notas dos juízes. Pela lógica, ele deveria disputar a medalha de ouro com Italo Ferreira. Pior, ainda, ficou até mesmo sem o bronze ao ser batido pelo australiano Owen Wright.

Arthur Nory

O ginasta fracassou e ficou fora da final tanto no solo quanto na barra fixa, competições em que já destacou anteriormente.

Nathalie Moellhausen

A esgrimista foi campeã mundial em 2019 e gerava esperança de medalha, mas enfrentou uma adversária difícil e perdeu na primeira luta, contra a italiana Rossella Fiamingo.

Ketleyn Quadros

A judoca foi porta-bandeira do Brasil, mas perdeu nas quartas de final, contra Beuachemin-Pinard. Depois teve a chance de repescagem, para buscar o bronze, mas foi derrotada de novo pela holandesa Juul Franssen.

Vôlei de Praia

A modalidade que sempre rendeu medalhas para o Brasil não sorriu para as duplas  brasileiras, tanto na categoria masculina como na feminina. Alysson, medalhista de ouro no Rio de Janeiro, alertou para o crescimento dos adversários que já haviam destronado os americanos e agora estão superando os brasileiros. O resultado disto é a ausência de jogadores/as de vôlei de praia em Tóquio.

Copa do Brasil: Só ficam times da Série A

Athletico-PR, Atlético-MG, Flamengo, Fluminense, Fortaleza, Grêmio, Santos e São Paulo. Um destes oito times deverá ser o campeão da Copa do Brasil 2021. Todos integram a Série A do Campeonato Brasileiro e afastaram definitivamente a presença de clubes de outras divisões, como CRB, ABC, Criciúma ou Juazeirense.

Nesta sexta-feira (6), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) efetua o sorteio para definir os confrontos das quartas de final do torneio, que terá um novo campeão, pois o Palmeiras, vencedor do ano passado, conseguiu o feito de ter sido eliminado pelo CRB de Alagoas.

Aqui está um resumo de como foram os jogos de volta das oitavas de final:

Primeiro classificado 

A Copa do Brasil conheceu o seu primeiro classificado para as quartas de final da edição 2021 no sábado (30), quando o Fluminense bateu o Criciúma por 3 a 0 no Maracanã e avançou de fase com 4 a 2 no placar agregado. Em um jogo de poucas emoções no Rio de Janeiro, Manoel, Gabriel Teixeira e Luiz Henrique marcaram os gols da partida. O Tricolor não chegava às quartas desde 2015, quando caiu na semifinal.

O adversário do Fluminense nas quartas de final da Copa do Brasil será conhecido por sorteio. O Tricolor ainda voltou a campo na terça-feira (3), novamente no Maracanã, onde derrotou o Cerro Porteño por 1 a 0 pelas oitavas de final da Libertadores. O clube das Laranjeiras já havia vencido o jogo de ida por 2 a 0 no Paraguai. Já o Criciúma encara o São José, em casa, na próxima segunda-feira (9) pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Grêmio carimba vaga

Com uma desvantagem de três gols, o Vitória precisava de uma missão quase impossível em Porto Alegre para superar o Grêmio e se classificar às quartas de final da Copa do Brasil. Mas o Leão foi dominado na maior parte do confronto desta terça-feira (3), na Arena, e perdeu por 1 a 0 no segundo jogo das oitavas. Mesmo com a superioridade, os donos da casa só conseguiram marcar após pênalti de João Pedro no final do primeiro tempo – o jogador acabaria expulso por tocar a mão na bola. Jean Pyerre converteu a cobrança e garantiu o final de uma série de sete jogos do Tricolor sem vitória como mandante.

Além da briga para deixar as últimas colocações do Brasileirão, o Grêmio também está classificado às quartas de final da Copa do Brasil. O time gaúcho receberá cerca de R$ 3,5 milhões como premiação pelo resultado. 

O Grêmio volta a jogar pelo Brasileirão na próxima segunda-feira (9), quando enfrentará a Chapecoense. A partida é válida pela 15ª rodada da Série A. No caso do Vitória, o próximo adversário será o Vasco. O jogo é válido pela 16ª rodada da Série B e está marcado para a próxima sexta (6), no Barradão.

Deu Tricolor cearense

O Fortaleza superou o CRB por 1 a 0, nesta quarta-feira (4), no Estádio Rei Pelé, em Maceió, com gol de Wellington Paulista. O Tricolor do Pici avançou às quartas de final da Copa do Brasil, embolsando nada menos do que R$ 9,9 milhões, no total. O Fortaleza aguarda a definição do adversário das quartas por sorteio. No primeiro jogo, venceu por 2 a 1 o CRB, também com dois gols de WP.

O Fortaleza viaja para encarar o Palmeiras no sábado (7) pela Série A do Brasileiro, pela 15ª rodada da Série A. O CRB enfrenta o Londrina no domingo (8), fora de casa, pela Série B do Brasileiro.

Furacão classificado!

Após 2 a 1 no jogo de ida, o Athletico-PR empatou por 2 a 2 com o Atlético-GO na noite desta quarta-feira (4), no estádio Antônio Accioly, e avançou às quartas de final da Copa do Brasil (placar agregado de 4 a 3). Christian e Renato Kayzer marcaram os gols da equipe. Zé Roberto e Éder fizeram para o Dragão, que, assim como em 2020, cai nas oitavas.

Classificado, o Athletico-PR volta as atenções para o Campeonato Brasileiro e recebe o São Paulo, no sábado (7), na Arena da Baixada. Já o eliminado Atlético-GO visita o Ceará, no domingo (8), no Castelão.

Galo perde, mas fica com a vaga

A vaga nas quartas de final da Copa do Brasil é do Atlético-MG. Em um jogo com dois tempos distintos, o Bahia levou a melhor em campo na noite desta quarta-feira (4), no estádio Joia da Princesa, mas não o suficiente para se classificar às quartas de final. O Tricolor ganhou por 2 a 1, com gols de Rossi e Juninho Capixaba – Vargas descontou – e encerrou uma sequência de cinco derrotas. Como havia vencido a partida de ida por 2 a 0, o Galo comemorou a classificação.

O próximo compromisso das duas equipes será pelo Campeonato Brasileiro. Os dois fora de casa. No sábado (7), o Bahia visita o Cuiabá. No domingo (8), o Atlético-MG enfrenta o Juventude.

São Paulo passa pelo Vasco

No duelo de volta entre os times pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o São Paulo voltou a vencer o Vasco, desta vez por 2 a 1, e avançou à próxima fase. Argentinos Rigoni e Benítez, ex-Vasco, marcam os gols tricolores, na quarta-feira (4), em São Januário. Os donos da casa descontaram com gol contra de Liziero.

O Vasco volta a campo no sábado (7), pela 16ª rodada da Série B. Encara o Vitória, no Barradão. O São Paulo joga no mesmo dia, contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada, pela 15ª rodada do Brasileirão da Série A.

Santos e Flamengo são os outros dois classificados. Como atuaram na quinta-feira à noite, não temos os resultados das partidas entre Santos e Juazeirense da Bahia e de Flamengo contra ABC. Como ambos golearam nos jogos de ida estas equipes da Série D – Santos fez 4 a 0 na Vila Belmiro e Flamengo derrotou o ABC de Natal por 6 a 0 -, os treinadores mandaram equipes reservas apenas para cumprir tabela.

Barcelona anuncia saída de Messi

O craque pode ir para o Manchester City, clube do técnico Pep Guardiola, ou para o PSG, onde faria dupla de ataque com Neymar (Foto: barcablaugranes.com)
O craque pode ir para o Manchester City, clube do técnico Pep Guardiola, ou para o PSG, onde faria dupla de ataque com Neymar (Foto: barcablaugranes.com)

Clube emite comunicado oficial e cita “obstáculos econômicos e estruturais” para não acertar novo vínculo com o craque, que atuou por 17 temporadas e marcou 672 gols

Fim de uma era: Lionel Messi não vai seguir no Barcelona. Depois de notícias de que o jogador aceitaria redução salarial para renovar por mais cinco temporadas, uma reviravolta mudou os rumos da negociação. A informação foi anunciada pelo clube em comunicado oficial nesta quinta-feira (5).

De acordo com o clube catalão, obstáculos econômicos e estruturais impediram a assinatura de um novo vínculo do craque, que teve o último contrato encerrado no dia 30 de junho. O Barcelona precisaria reduzir sua folha salarial para não ultrapassar o limite imposto pela La Liga (liga que organiza o Campeonato Espanhol). 

A saída de Messi muda os planos na montagem do elenco do Barcelona para a temporada 2021/22, já que não será mais necessária a redução. Recentemente, o clube se reforçou com Agüero, Depay, Eric Garcia e Emerson, e acertou saídas de Junior Firpo, Todibo, Aleñá, Matheus Fernandes e Trincão.

Maior jogador da história do Barcelona, Messi atuou por 17 temporadas e fez 672 gols em 778 jogos. Conquistou quatro títulos da Champions, três Mundiais e 10 Espanhóis, entre outros. Como possíveis destinos do craque, foram citados anteriormente Manchester City e Paris Saint-Germain como interessados.

The post Em Tóquio, as medalhas de ouro têm o perfume das mulheres first appeared on AcheiUSA. Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook