Walmart, Amazon e outras redes se preparam para aceitar food stamps on-line

Walmart, Amazon e outras redes de supermercados esperam entrar em um mercado lucrativo: os beneficiários do food stamp que querem comprar mantimentos on-line.

Pela primeira vez, o Departamento de Agricultura dos EUA deu sinal verde para que os beneficiários do Supplemental Nutrition Assistance Program, ou SNAP, usem seus benefícios para comprar mantimentos on-line, disse a agência recentemente.

Varejistas estão dando início a um programa piloto de dois anos em Nova York que permitirá que alguns dos 2,7 milhões de beneficiários do SNAP do estado usem seus benefícios para pedidos de compras on-line.

O ShopRite e o Amazon irão atender a área da cidade de Nova York, enquanto o Walmart cobrirá os locais no norte do estado. O USDA disse que o FreshDirect, Safeway, Hy-Vee e Dash’s Market se unirão ao piloto de Nova York. O teste eventualmente se expandirá para outras partes de Nova York, assim como Alabama, Iowa, Maryland, Nebraska, Nova Jersey, Oregon e Washington. Ainda não está claro quais outras cadeias de supermercados estarão envolvidas.

De acordo com o USDA, a expectativa é que eventualmente os mais de 38 milhões de americanos que usam os food stamps em todo o país possam comprar online. Isso facilitará a vida de algumas mães trabalhadoras, bem como para idosos e deficientes, para comprar comida. Além disso, o movimento também abre o mercado para os varejistas online.

“As pessoas que recebem benefícios do SNAP devem ter a oportunidade de comprar alimentos da mesma forma que grande parte dos americanos compram alimentos: online”, disse o secretário da Agricultura, Sonny Perdue. “À medida que a tecnologia avança, é importante que o SNAP avance também”.

Compras on-line compõem uma pequena fração de compras de supermercado hoje. No entanto, analistas esperam que o mercado cresça. Amazon, Walmart e outros estão tentando se superar, já que comprar mantimentos online tem ficado mais popular entre os consumidores de alta e baixa renda.

Explorar o mercado de food stamp de US $ 63 bilhões poderia dar aos varejistas um grande impulso nessa área.

Os beneficiários do food stamp atualmente compram muito em grandes lojas e redes de supermercados.

Quase US $ 52 bilhões, ou 82% de todos os dólares de food stamp, foram gastos nesses varejistas em 2017, de acordo com os dados mais recentes do USDA.

Preparação

O novo programa de compras on-line está em andamento há algum tempo. A lei agrícola de 2014 exigia que o USDA testasse as compras on-line.

O USDA está usando o piloto anunciado no dia 18 de abril para testar questões técnicas e de segurança antes de lançar o programa em todo o país. Compras on-line usando food stamps exigem um nível mais alto de segurança para evitar e detectar o uso indevido. Os participantes do food stamp podem usar seus benefícios para comprar itens qualificados on-line, mas não para taxas de entrega ou serviços.

Desde 2017, o Walmart vem testando um piloto separado para permitir que os clientes usem food stamps para encomendar seus mantimentos on-line e depois buscá-los nas lojas. Está atualmente disponível em 40 lojas. No entanto, entregas não estão incluídas nesse programa.

No recém-anunciado piloto de Nova York, o Amazon está excluindo sua taxa de associação Prime para clientes do food stamp que desejam comprar mantimentos e produtos básicos domésticos por meio do AmazonFresh e Prime Pantry.

“O que estamos tentando fazer é aumentar nosso compromisso de tornar a comida acessível”, disse Kristina Herrmann, que supervisiona a participação da Amazon no projeto piloto do USDA.

Herrmann não disse quão grande ela esperava que o mercado para o uso de food stamps online se tornasse, mas o Amazon passou os últimos dois anos se preparando para o lançamento do piloto do USDA.

Relacionada:

198 pessoas são presas por fraude de US$ 3,7 mi de “food stamps” na Flórida

O post Walmart, Amazon e outras redes se preparam para aceitar food stamps on-line apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook