Trump fala em “novo dia” para a América Latina em discurso sobre Venezuela na Flórida

Em discurso na Florida International University, no condado de Miami-Dade, na segunda-feira, 19, o presidente Donald Trump disse que “um novo dia está chegando na América Latina”, enquanto tentava reunir apoio entre a maior comunidade venezuelana nos EUA para o líder da oposição Juan Guaidó.

O sul da Flórida abriga mais de 100.000 venezuelanos e venezuelanos-americanos, a maior concentração do país. Apresentado pela primeira-dama Melania Trump e acompanhado pelo governador da Flórida, Ron DeSantis, e os senadores Marco Rubio e Rick Scott, todos foram sinceros em suas críticas ao governo de Maduro.

Trump também destacou os governos socialistas em Cuba e na Nicarágua, que também têm grandes comunidades de expatriados na área de Miami.

Trump disse que os EUA dão apoio a Guaido, a quem os EUA reconhecem como presidente legítimo do país, e condena o governo do presidente Nicolas Maduro e suas políticas socialistas.

Críticos dizem que a reeleição de Maduro no ano passado foi fraudulenta, tornando seu segundo mandato ilegal.
Com o prolongamento da crise política que dura meses, Trump fez um apelo público aos militares da Venezuela para apoiar o governo de Guaido. Os militares venezuelanos poderiam ter um papel decisivo no impasse, mas permaneceram leais a Maduro, apontou o presidente.

Trump emitiu uma advertência aos militares da Venezuela de que, se eles continuarem ao lado de Maduro, “você não encontrará porto seguro, nem saída fácil e nem saída. Você perderá tudo”. E acrescentou: “Buscamos uma transição pacífica de poder, mas todas as opções estão abertas”.

Os militares impediram os EUA de transportar toneladas de ajuda humanitária transportadas por via aérea nos últimos dias para a fronteira colombiana com a Venezuela. As remessas de ajuda destinam-se, em parte, a dramatizar a hiperinflação e a escassez de alimentos e medicamentos que estão afetando a Venezuela. Trump disse de Maduro: “Ele preferiria ver o seu povo morrer de fome do que ajudá-lo”.

Trump pediu aos militares venezuelanos para aceitarem a oferta de anistia de Guaido e se absterem de violência contra aqueles que se opõem ao governo de Maduro. E elogiou a oposição venezuelana, dizendo do povo da Venezuela: “Eles estão virando a página sobre a ditadura e não haverá volta”.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, disse na segunda-feira que os EUA “sabem onde as autoridades militares e suas famílias têm dinheiro escondido em todo o mundo”.

“O socialismo devastou completamente” a Venezuela “, salientou o presidente, dizendo que mesmo as maiores reservas de petróleo do mundo não são suficientes para manter as luzes acesas”. Ele acrescentou: “Isso nunca vai acontecer com a gente.”

“O socialismo promete prosperidade, mas gera pobreza”, continuou. “O socialismo está morrendo e a liberdade, a prosperidade e a democracia estão renascendo” em todo o hemisfério, disse Trump, expressando a esperança de que em breve “este será o primeiro hemisfério livre em toda a história humana”.

Guaido se dirigiu à multidão em um vídeo pré-gravado lançado pela Casa Branca e agradeceu a Trump e ao estado da Flórida por seu apoio.

O post Trump fala em “novo dia” para a América Latina em discurso sobre Venezuela na Flórida apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook