Motoristas reclamam de mudança de plano sem aviso no sistema ‘Sem Parar’

Motorista pode contratar o serviço para não enfrentar filas nos pedágios Foto: Roberto Moreyra / Agência O Globo

Clientes do sistema eletrônico Sem Parar, que permite passar por pedágios com maior agilidade sem enfrentar filas para pagamento, foram pegos de surpresa com aumento de R$ 5,33 no valor da mensalidade do plano. Motoristas que contrataram o sistema pelo valor de R$ 16,41, agora terão que pagar R$ 21,74 se quiserem continuar com a facilidade.
O plano antigo, conforme consta no portal da empresa na internet, foi descontinuado, ou seja, não será mais oferecido aos clientes. Agora, quem quiser aderir ao sistema, ou continuar com a tecnologia, será obrigado a pagar o novo valor, medida considerada abusiva por órgãos de defesa do consumidor.
— O Código de Defesa do Consumidor é claro quanto a reajustes e aumentos em valores contratuais e, nesse caso, foi feito de maneira incorreta. A empresa, fornecedora de qualquer produto ou serviço, não pode modificar unilateralmente o conteúdo ou a qualidade do contrato, após sua celebração — explica Igor Marchetti, advogado do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec).
No canal telefônico da empresa, atendentes informam que o plano de fato foi descontinuado, porém, dizem que clientes antigos com esse tipo de contrato não pagarão pelo valor do novo plano, diferente das dezenas de reclamações no site do Reclame Aqui.

Fonte: Extra Online