Congresso debate fundos de doações para universidades

17/09/201702h00Diante da reclamação sobre a falta de recursos na educação superior, voltaram a tramitar no Congresso que preveem a criação de fundos patrimoniais para permitir que pessoas físicas e empresas façam doações a universidades.
Representantes dos ministérios da Educação, do Planejamento, da Fazenda e da Casa Civil têm tido reuniões para tratar do assunto, mas, segundo pessoas com conhecimento da questão, ainda não conseguiram chegar a um consenso sobre as propostas.
Enquanto a Educação defende a , a área econômica tem o pé atrás em relação à possibilidade de implementar um estímulo fiscal via dedução do Imposto de Renda, ainda que não ocorra, necessariamente, um grande volume de doações.
Ao mesmo tempo, a associação dos reitores defende a criação desses fundos, mas teme que o governo use as doações para substituir repasses de recursos públicos.
“Queremos que as universidades possam receber doações, mas queremos nestas condições: que tenhamos total autonomia para gerir os recursos e que as doações não substituam as dotações orçamentárias regulares”, disse o presidente da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), Emmanuel Tourinho.
Nos últimos dias, voltaram a tramitar nos Congresso pelo menos dois projetos antigos que tratam do assunto.

Fonte: Folha de S.Paulo